Visita Encydia-Wikilingue.com

Anagrama

anagrama - Wikilingue - Encydia

Um anagrama (do grego ana: de novo, e grámma: letra) é uma palavra ou frase que resulta da transposición de letras de outra palavra ou frase. Por exemplo:

ROMA - AMOR - OMAR - MORA RAMO
ROLDÁN - LADRÃO
FREIRA - PRESUNTO
LÂMINA - ANIMAL

Como vemos, as palavras da cada casal possuem as mesmas letras, com a mesma quantidade de aparecimentos, mas em uma ordem diferente. Na língua espanhola os anagramas não possuem relação gramática alguma, salvando, quiçá, alguma coincidência. É um procedimento que se emprega com frequência em acertijos , jogos de palavras e formação de seudónimos .

Conteúdo

Origem

O anagrama é um artificio linguístico praticado desde a antigüedad dos tempos, sua criação atribui-se ao poeta grego do século III a. C. Licofrón de Calcis autor de dois anagramas laudatorios a dois reis: PTOLEMAIOS (Tolomeo II) transforma-se em APO MELITOS (de mel) e ARSINOE (Arsínoe II) transforma-se em ION ERAS (viola de Hera).

Uso

O anagrama usou-se com muito diversas finalidades e em âmbitos muito diferentes. Assim San Jerónimo recolhe a lenda de que quando Pilatos perguntou a Jesús "QUID EST VERITAS?" (Que é a verdade?), este lhe contestou mediante uma anagrama sobre dita pergunta: "EST VIR QUI ADEST" (É o homem que tens diante)

Também se usou para evitar problemas com a Inquisición como no caso da correspondência que Galileo manteve com Kepler e no que aquele introduzia anagramas para comunicar suas descobertas astronómicos contrários à ortodoxia católica. Em uma de suas epístolas Galileo introduziu o anagrama HAEC INMATVRA A ME JAM FRVSTRA LEGVNTVR (Recolho em vão o que não está maduro) que uma vez decifrado se convertia em CINTHIAE FIGURAS AEMVLATVR MATER AMORUM (A mãe do amor –Vénus- emula a forma de Cinthia –a Lua-) com o que lhe informava que tinha descoberto as fases do planeta Vénus.

Outro uso do anagrama tem sido o de ocultar o nome do autor de alguma obra literária, esta prática usaram-na entre outros Lope de Vega Carpio quem assinou seus Soliloquios com o anagrama GABRIEL PADECOPEO ou FRANCOIS RABELAIS quem em sua obra Gargantúa e Pantagruel utilizou o anagrama ALCOFRIBAS NASIER. Inclusive Marguerite YOURCENAR assinou toda sua obra com um anagrama de seu autêntico apellido, CRAYENCOUR.

O anagrama também tem sido utilizado no mundo da política como podemos ver no uso deste artificio linguístico entre os partidários e detractores do rei Víctor Manuel II a quem os primeiros, utilizando seu título de VITTORIO EMMANUELLE SECONDO, criaram o anagrama laudatorio ROMA TI VUOLE E DEU CONSENTE (Roma te quer e Deus consente) e que seus detractores refizeram como NÉ DEU NÉ ROMA TE VUOLE COSTÌ (Nem Deus nem Roma te querem neste lugar). Em Chile, também é conhecido o caso de CAMILO HENRÍQUEZ, um fraile independentista que assinou uma proclama com suas ideias baixo o seudónimo "QUIRINO LEMACHEZ", anagrama de seu nome.

Anagramas Famosos

Veja-se também

Enlaces externos

Wikcionario

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/r/t/Encydia-Wikilingue%7EArt%C3%ADculos_solicitados_2358.html"