Visita Encydia-Wikilingue.com

Capitão Bado (Paraguai)

capitão bado (paraguai) - Wikilingue - Encydia

Capitan Bado
Capitão Bado
Bandera de Capitán Bado
Bandeira
Escudo de Capitán Bado
Escudo
Ubicación del departamento en el Paraguay
País Paraguai
• Departamento Amambay
Localização 23°15′13″S 55°37′31″Ou / -23.25361, -55.62528
• Altitude 485 msnm
• Distância de Assunção 426 km
Superfície 5.738 km²
Área Metropolitana {{{aglomerado}}}
População 17.117 hab. (2002)
• Densidade 3 hab./km²
Gentilicio badeño/a
Língua Espanhol, português e guaraní
Fuso horário -4 Gmt
Código postal 8860
Pref. telefónico (595) (37)
Intendente municipal Jorge Raúl Martínez
Festas maiores 16 de julho em honra a Virgen do Carmen
Patroa Virgen do Carmen
{{{crecintercensal}}}

|- styes um dos distritos do Departamento de Ñeembucú, Paraguayle="border-top: 1px #888888 solid; vertical-align: top;" | style="padding: 1px 5px; font-weight: bold;" | Analfabetismo | style="padding: 1px 5px;" | {{{analfabetismo}}}

Capitão Bado, é um distrito do departamento de Amambay , Paraguai, distante a 426 km de Assunção, capital do país. Foi fundado o 25 de julho de 1914 durante o governo de Eduardo Schaerer. Estende-se na Cordillera do Amambay. Chega até esta localidade a rota III "Elizardo Aquino".

Conteúdo

Toponimia

Esta cidade foi fundada com o nome "Capitão Bado" em honra a José Matías Bado, capitão oriundo da Cidade de Pilar, que combateu na Guerra do Triplo Aliança que Paraguai livrou contra Argentina, Uruguai e Brasil.

Dantes, esta localidade era conhecida como “Ñu Verá”, que significa Campo brilhante”.

Geografia

Localizada a 110 km de Pedro Juan Caballero, esta cidade fronteiriça marca parte do limite entre Paraguai e Brasil. Estende-se ao pé da Cordillera do Amambay e só uma rua a separa da cidade brasileira Coronel Sapucaiba.

Clima

Como a altura do Departamento de Amambay é maior que a de outros departamentos, o clima é muito agradável ainda que o calor se incrementou nos últimos anos devido ao acelerado desmonte da região ocidental do Paraguai.

A temperatura média é de 21 °C, a máxima em verão 35 °C e a mínima em inverno, 1 °C.

Nos meses de janeiro a março, as chuvas são abundantes, o que outorga ao solo muita fertilidad.

História

Capitão Bado cresceu em torno do cultivo da yerba mate.

Fundada o 25 de julho de de 1914 nos tempos do presidente Eduardo Schaerer. Originalmente, a localidade levava o nome de "Ñu Pora". Capitão Bado sempre foi considerada como uma cidade geopolíticamente estratégica dada sua condição fronteiriça, é por isso que ali se assenta um destacamento militar da Caballería.

Capitão Bado está situada na Cordillera do Amambay, fundada em 1914, conhecida dantes como Ñu Verá, seus primeiros habitantes eram trabalhadores da empresa brasileira localizada na região “Mate Larangeira” que por mais de um século teve o monopólio da exploração yerbatera na região.

Inscrições rupestres

Em cavernas situadas no distrito de Capitão Bado encontraram-se inscrições rupestres ou geroglifos que, segundo alguns pesquisadores, têm origem nórdico vikingo, dentre 10 e 17 milénios de antigüedad. Este tesouro arqueológico ainda aguarda uma análise arqueológica mais exhaustivo e uma política de protecção patrimonial adequada para sua conservação.

Demografía

Capitan Bado conta com 17.117 habitantes ao todo, dos quais, 8.981 são varões e 8.136 mulheres, segundo projecções do último censo. Na área urbana há 7.578 pessoas e na área rural 9.539. No distrito assentam-se muitos cidadãos brasileiros que têm actividade comercial na fronteira. Também se mantém um fluxo migratorio constante de paraguaios para a vizinha cidade do Brasil com o mesmo móvel; o comércio fronteiriço. É comum que os pobladores falem três idiomas: o castelhano, o guaraní e o português.

Economia

A principal actividade económica da população de Capitão Bado é a agricultura. Destacam-se o cultivo de yerba mate e de produtos de autoconsumo como frutas e hortalizas. Assim mesmo, dá-se a grande escala a exploração florestal e o aserrado e posterior exportação de rollos de madeira; o qual se veio dando sem um controle adequado; razão pela qual o distrito tem atingido altísimos níveis de deforestación. Na cidade existem importantes aserraderos bem como silos e molinos yerbateros.

Os habitantes dedicam-se também a actividades comerciais locais e de importação e exportação. A “Avenida Internacional” é o limite fronteiriço com a cidade de Coronel Sapucaiva no Brasil.

No plano da economia informal também se destaca a produção do cáñamo, dado que se encontra na província de Amambay, a qual concentra o 75% do total das 5.000 hectares da superfície deste cultivo no Paraguai.

Turismo

Inscrições rupestres de cavernas em Capitão Bado.

Talvez o maior dos atractivos turísticos seja o histórico. Em cavernas localizadas no Cerro Guazú de Capitão Bado encontram-se inscrições rupestres ou jeroglifos que, segundo alguns pesquisadores, têm origem nórdico, dentre 10.000 e 17.000 anos de antigüedad. O Cerro Guasú é um dos mais importantes da região, tanto por sua beleza, como por sua altura.

As Cordilleras do Amambay e o Cerro Guasú estão carregadas de um sentido mítico, dado este último é considerado pela tribo dos Paí Tavyterá como o centro da terra.

O Bosque de Pira´e, de 15.000 tem, localizado na mesma cordillera, conta com uma densa e tupida vegetación e é o hábitat do famoso pássaro sino inmortalizado em uma canção para a harpa pelo recordado compositor e arpista paraguaio Félix Pérez Cardozo.

Entre os lugares turísticos de Capitão Bado estão os saltos do Rio Aguaray Guasú, de imponente beleza natural.

Esta localidade celebra sua festa patronal a cada 16 de julho, data da "Virgen do Carmen". Neste momento do ano instalam-se em Capitão Bado romerías e organizam-se corridas de touros e cavalos, em paralelo às celebrações religiosas.

Hidrografía

Em Capitão Bado nasce o rio Aguaray e dá origem aos 11 saltos que levam o mesmo nome, o mais alto do país tem 88 metros, localizado na Estadia Pirú, a 36 km do centro da localidade.

O rio Ypané banha o território do distrito.

Transporte

Acede-se à cidade pela Rota III “Gral. Elizardo Aquino”. A diário saem do terminal de Assunção e Pedro Juan Caballero autocarros que atingem a localidade de Capitão Bado. Desta cidade partem com regularidade unidades de transporte público para distritos vizinhos e companhias locais.

Referências


Enlaces externos

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/t/e/Ate%C3%ADsmo.html"