Visita Encydia-Wikilingue.com

Folículo piloso

folículo piloso - Wikilingue - Encydia

Estrutura de um folículo piloso.

Denomina-se folículo piloso ao oco em forma de saco situado na pele onde se assenta o bulbo piloso, que é a estrutura na que termina o talho piloso, o qual se projecta desde a superfície da pele e a raiz, conformando a cada um dos cabelos humanos. A partir do folículo piloso cresce o cabelo formando novas células na base da raiz. Estas células multiplicam-se para formar uma bengala de tecido na pele, os quais se movem para acima deslocados pelas novas células que se formam embaixo das mesmas. À medida que deslocam-se para acima, aparta-lhos de sua provisão de nutrientes e começam a formar uma proteína dura telefonema queratina em um processo chamado queratinización, durante o qual as células do cabelo morrem.

O folículo piloso é a parte da pele que dá crescimento ao cabelo ao concentrar células mãe, se formando a partir de uma invaginación tubular. A cada cabelo descansa sobre um folículo piloso, sendo este, a estrutura cutánea mais dinâmica e uma das mais activas de todo o organismo.

Conteúdo

Descrição

Dentro dos folículos existem glándulas sebáceas, destinadas à produção do sebo que lubrica a superfície do cabelo. Estas se situam na dermis média e estão formadas por células cheias de lípidos que se desenvolvem embriológicamente no quarto mês de gestación. Esta secreción glandular é de carácter contínuo, drenando desde os acinos ao conduto sebáceo principal que vai desembocar no canal piloso.

Na base do cabelo, uma fina rede de copos sanguíneos forma a raiz do mesmo, ao redor da qual há uma estrutura branca chamada bulbo, que é a região proliferativa. O bulbo compõe-se de dois ou três capas de células basales precursoras dos elementos celulares que emigrarão à superfície pelo interior da vaina externa. Na parte inferior acham-se as células germinativas que se diferenciam em anéis concêntricos celulares. Os três anéis externos produzirão as capas da vaina pilosa interna e os três anéis internos darão lugar ao futuro cabelo.

Na base do folículo há uma estrutura pequena com forma de cone chamada papila que é onde têm origem as células que fazem parte do cabelo. A papila dérmica está formada pelas células fibroblásticas e é a responsável pelo controle do ciclo piloso.

Na parte inferior acham-se as células germinativas que se diferenciam em anéis concêntricos celulares. Os três anéis externos produzirão as capas da vaina pilosa interna e os três anéis internos darão lugar ao futuro cabelo.

O músculo erector do cabelo origina-se da dermis adjacente ao folículo piloso. Tem uma direcção oblíqua e insere-se nas papilas dérmicas. Este músculo, ao contrair-se, produz a elevação do vello.

As glándulas sudoríparas apocrinas estão formadas por um grande lóbulo secretor e um conduto excretor dérmico que desemboca no folículo pilo-sebáceo e se encontram nas zonas de maior vello corporal como as axilas, a área genital e o couro cabelludo.

Características

O folículo piloso é a parte da pele que dá crescimento ao cabelo ao concentrar células mãe. Dentro dos folículos existem glándulas sebáceas, destinadas à produção do sebo que lubrica a superfície do cabelo e que estão distribuídas por toda a superfície da pele com excepção das palmas das mãos, plantas dos pés, etc. A maior espessura do cabelo, mais glándulas sebáceas encontrar-se-ão. Na base do cabelo, uma fina rede de copos sanguíneos forma a raiz do mesmo. Ao redor desta há uma estrutura branca chamada bulbo, visível ao arrancar cabelos sãos.

Junto ao folículo, existe um diminuto grupo muscular chamado musculus erector pili que é responsável pela perpendicularidad do cabelo à superfície da pele, e causante da projecção do folículo ligeiramente acima da superfície cutánea, fenómeno conhecido como pele de gallina.

Crescimento do cabelo

As células fusiformes localizadas na juntura do grupo erector e o folículo, são fundamentais no crescimento do cabelo durante a etapa anágena. O cabelo cresce em ciclos de várias etapas: anágena (crescimento), catágena (involución) e telógena (descanso). Normalmente, até um 90% dos folículos pilosos estão na etapa anágena, enquanto o 10-14% restante está em telógena e até um 1-2% em catágena. A longitude destes ciclos varia segundo a zona do corpo.

Veja-se também

Enlaces externos

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/n/d/Andorra.html"