Visita Encydia-Wikilingue.com

Infecção urinaria

infecção urinaria - Wikilingue - Encydia

Infecção urinaria
Classificação e recursos externos

Wikipedia NO es un consultorio médico Aviso médico

Pyuria.JPG
Leucocitos em urina vistos baixo um microscopio de uma mostra de uma paciente com infecção urinaria.
CIE-10 N39.0
CIE-9 [http://www.icd9data.com/getICD9Code.ashx?icd9=599.0 599.0 599.0]
DiseasesDB 13657
MedlinePlus 000521
eMedicine emerg/625 
MeSH D014552

Sinónimos {{{sinónimos}}}

A infecção urinaria, infecção de urina, ou infecção do tracto urinario (ITU), é a existência de gérmenes patogénicos na urina por infecção da uretra, a vejiga, o riñón ou a próstata. Os sintomas que acompanham a uma infecção de urina são os que compõem a síndrome miccional, tendo em conta que as infecções de urina também podem ser asintomáticas.

Desde o ponto de vista microbiológico, quando se detecta um crescimento de 10.000 unidades formadoras de colónia por mililitro (ufc/ml) em uma mostra de urina bem recolhida, pode existir uma infecção urinaria. Quando existem sintomas urinarios ou piuria se considera ITU com valores muito menores (até 100 ufc/ml). Quando a contagem de colónias é superior a 10.000 ufc/ml e há mais de duas espécies de gérmenes indica contaminação da mostra. Considera-se bacteriuria asintomática quando, em ausência de sintomas, há mais de 10.000 ufc/ml de um microorganismo em cultivo puro em duas mostras diferentes.

Ante uma síndrome miccional no que se excluem outras causas do mesmo (vaginitis, uretritis, prostatitis) e se confirma a presença de leucocitos em urina se pode fazer o diagnóstico de infecção urinaria sem necessidade de realizar urocultivo. As infecções do tracto urinario podem ser tratadas com sucesso com antibióticos. Em casos não complicados, com frequência a doença cede sem medicamentos.

Conteúdo

Epidemiología

O número de casos novos em um ano (incidencia) acerca-se ao 5% no sexo feminino nos grupos de menor idade. A maior idade eleva-se ao redor de 20%. Ainda que são infrequentes as infecções do tracto urinario nos homens jovens, seu risco volta-se similar à das mulheres com o passo dos anos.

Existem três bicos de frequência para as infecções do tracto urinario na população. Um primeiro aparecimento de casos agrupados encontra-se em lactantes e meninos pequenos, já que ainda não recebem tratamento de possíveis malformaciones do tracto urinario. Assim mesmo, neste grupo de idade voltam-se frequentes as infecções a repetição. O segundo bico de frequência encontra-se entre as mulheres adultas, provavelmente pelo aumento na actividade sexual e uma maior susceptibilidade durante a gravidez. As pessoas maiores de ambos sexos, são o terceiro grupo com maior incidencia da doença. As razões disso são o estreitamento das vias urinarias pela degeneração relacionada com a idade, tais como a hiperplasia prostática em homens e transtornos do útero em mulheres.

Entre as infecções adquiridas em hospitais ou infecções nosocomiales, as infecções urinarias encontram-se entre as mais frequentes. Um estudo alemão da década de 1990 estimou a proporção de infecções do tracto urinario nas infecções nosocomiales é maior de 40%.[1]

Etiología da infecção urinaria

Muitos gérmenes diferentes podem invadir o tracto urinario, mas os microorganismos mais frequentes são os bacilos gramnegativos como:

Entre as bactérias Gram positivas encontramos:

Patogenia

Uma infecção do tracto urinario produz-se no 95-98% de casos com aumento de agentes microbianos instalados através da uretra. Nos demais casos, a infecção do tracto urogenital instala-se através da torrente sanguíneo. O agente, geralmente bactérias, na maioria dos casos provem do mesmo corpo, fundamentalmente da flora intestinal, via a abertura exterior da uretra e viajam pela uretra até a vejiga, onde se instala uma inflamación da vejiga telefonema cistitis. Quando a colonização ascende em direcção do riñón, pode conduzir à inflamación da pelvis renal, incluindo a infecção do próprio tecido renal (pielonefritis), e, por último, colonização do sangue (Urosepsis).

Alguns factores que aumentam o risco de uma ITU incluem:

O agente colonizante deve valer-se de elementos próprios para superar os mecanismos de defesa do hospedador. Alguns destes mecanismos de defesa consistem no fluxo de líquido durante a micción, o urotelio ou epitelio do tracto urinario, bem como os anticuerpos IgA que se encontram no urotelio. Isto faz que a vejiga em indivíduos sãos se mantenha estéril. A urina de por se é eficaz unicamente em frente a umas poucas espécies bacterianas e pode inclusive promover o crescimento de muitos tipos de agentes patogénicos.

Os factores que afectam a germinación do patogénico durante a ascensão urinario incluem a formação de uma cápsula bacteriana, a produção de hemolisina para a dissolução dos glóbulos vermelhos e a formação de filamentosos pilosos celulares que permitem a fixação das bactérias à superfície do tecido das vias urinarias. A maior densidade de receptores sensíveis a estes pili encontram-se na entrada da vagina, a vejiga, uréter e pelvis renal.

Infecções urinarias complicadas

As infecções urinarias complicadas são aquelas que se apresentam em qualquer das seguintes situações:

Tipos de doença urinaria

Segundo a localização principal do tracto urinaria onde se localiza a infecção se considera:

Referências

  1. P Gastmeier et a o.: Prevalence of nosocomial infections in representative German hospitals, J Hosp Infect. 1998 Jan;38(1):37-49, PMID 9513067

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/c/ou/m/Comunicações_de_Andorra_46cf.html"