Visita Encydia-Wikilingue.com

Miranda (estado)

miranda (estado) - Wikilingue - Encydia

Para outros usos deste termo, veja-se Miranda.
Estado Bolivariano de Miranda
Estado de Venezuela.
Erro ao criar miniatura:

Bandeira

Escudo de Miranda
Escudo

Lema: Liberdade ou Morte
Ubicación de Miranda
Coordenadas 
 • Latitud09°56’30" - 10°39’02"
 • Longitude65°25’58" - 67°13’20"
CapitalOs Teques
Cidade mais povoadaPetare
EntidadeEstado
 • PaísBandera de Venezuela Venezuela
 • RegiãoRegião Capital (ver)
Governador


Deputados
Henrique Capriles Radonski
(Primeiro Justiça) (2008-2012)
Carmen Álvarez (PSUV)

Maigualida Barreira (PSUV)
Iroshima Bravo (PSUV)
Luis Gamargo (PSUV)
Tulio Jiménez (PSUV)
Félix Leonett (PSUV)
Haydée Machín (PSUV)
Augusto Montiel (PSUV)
Aurora Morais (PSUV)
José Pacheco (PSUV)
Jesús Ramírez (PSUV)

Modesto Ruiz (PSUV)
 • Fundação1909
Superfície 
 • Total7.950 km²
PopulaçãoPosto 2.º
 • Total2.987.968 hab.
 • Densidade359,5 hab/km²
GentilicioMirandino (a)
PIB (nominal) 
 • TotalUS$ 41.060 mill
 • PIB per capitaUS$ 14.367 milhares
IDH0,8497 (2.º) – Alto
SímboloRoso branco
Sitio site oficial

Miranda é um estado (dos 23 existentes), situado na zona do Litoral Central de Venezuela . Faz parte da denominada Região Capital junto com o Distrito Capital e o Estado Vargas. Limita ao norte com o estado Vargas, ao sul com o estado Guárico, ao este com o estado Anzoátegui e o Mar Caraíbas; pelo oeste o estado Aragua e o Distrito Capital. Deve seu nome ao prócer da independência, o Generalísimo e Almirante Francisco de Miranda, primeiro venezuelano universal que lutou em pró da liberdade de Venezuela e América.

É o segundo estado em população de Venezuela, após o Zulia, aproximadamente 2.857.943 (2007). Miranda é centro importante de actividades sócio-políticas, económicas, culturais e comerciais. O estado conta com uma gobernación estadal, 21 prefeituras municipais e uma Prefeitura Maior, que governa só em quatro dos municípios do estado, que são os que pertencem à aglomeración metropolitana da cidade de Caracas (Baruta, Chacao, O Hatillo e Sucre), sector ao qual costuma se chamar Este de Caracas. A capital do estado é Os Teques, principal cidade e assento do Governo do estado.

Outras populações importantes encontram-se na zona do Leste de Caracas a qual pertence ao Estado Miranda; estas populações são Petare, Baruta, Chacao, Mariche, Charallave, Cúa, Higuerote, Rio Chico, Guatire e Guarenas. Miranda tem uma economia baseada na indústria, o comércio, a agricultura e o turismo.

O idioma predominante é o espanhol, menos de 1% dos mirandinos falam outros idiomas como idiomas de outros países ou indígenas. A crença mirandina rodada em mais de 90% de católicos, o resto são judeus, muçulmanos, budistas, entre outros, ou grupos de não crentes como os ateus. Miranda é o segundo Estado de Venezuela com mais população, depois do Estado Zulia, já que grande parte de Caracas encontra-se em Miranda; ademais o Estado Miranda é o mais importante após o Zulia na economia venezuelana. Este Estado cobre 7.950 km², é um dos estados mais pequenos, mas um dos mais povoados. Miranda contém grandes monumentos naturais e culturais, como várias das igrejas.

Em transporte, o Estado Miranda tem uma linha de caminho-de-ferro de Caracas ao Tuy médio (Cúa-Caracas). Proximamente este comboio expandir-se-á. Os Teques, a capital de Miranda, inaugurou em 2006 seu próprio metro, o Metro dos Teques, o qual tem pensado uma próxima linha para o 2010. Este metro está ligado a Caracas mediante a linha 2, As Adjuntas, do Metro de Caracas. Ademais, o Estado Miranda conta com a Linha 1 do Metro de Caracas, desde Chacaíto até Pau Verde em Petare e cedo contará com várias linhas no Município Baruta. As autopistas recentemente começaram-se a re-pavimentar, ainda que conta com as principais vias de acesso em Caracas, como a Francisco Fajardo, os Prados do Leste e a Cota Mil, tem várias estradas que ligam a Miranda completa e os estados de ao redor e toda Venezuela.

Miranda tem vários canais de televisão regionais, além do canal do Estado venezuelano, Venezuelana de Televisão mas em Miranda também se transmitem outros canais de outros estados ou nacionais como RCTV, Venevisión, ainda que também tem estações de rádio próprias a nível regional como 92.9 FM e outra a nível nacional A Mega 107.3 FM, ademais tem seus próprios jornais ou diários regionais e nacionais como O Nacional e diário Avanço dos Teques e A Região que cobre os altos Mirandinos, a área metropolitana, Guarenas e Guatire.

A cultura é muito religiosa, uma das tradições mais católicas e conhecidas de Miranda são os Diabos Danzantes de Yare. No estado Miranda ficam várias indústrias internacionais que se distribuem desde aí a toda Venezuela.

Conteúdo

História

Após a dissolução da grande Colômbia, Venezuela usava ainda como organização Político-territorial "A Província", a qual venia se usando desde faz muito tempo. Miranda então naquela época fazia parte de uma província. Durante os anos de 1832-1855 o uso da província persistiu devido à confusão que gerava a existência de um estado.

Miranda, Aragua e Guárico eram três províncias que faziam parte da cidade de Caracas.

A ideia de um estado não apareceu em Venezuela de forma concreta até 1864 onde se fundaram aproximadamente uns vinte estados, que depois nos governos seguintes seriam transformado ou reduzidos a nove estados, entre estes, o fundado Estado Guzmán Blanco, que para 1873 só abarcava a região de Aragua .

Em 1881 o Estado Guzmán Blanco ampla seu território e inclui a região de Miranda entre outras regiões próximas que foram incluídas como parte de Guárico.

Em 1889 na constituição volta-se a modificar o território do Estado Guzmán Blanco excluindo de sua extensão várias regiões do país como a região de Aragua, mas renomeando ao Estado como Edo Miranda. Nasce aqui o Estado que conhecemos hoje mas muito diferente quanto a seu território e outras coisas já que incluía regiões como a de Guárico entre outras.

Vista de Altamira.
Uma rua no centro histórico de Petare.
Praia de Higuerote , Estado Miranda.

O estado Miranda após sua fundação seguiu modificando-se, tanto em território como em divisão político-territorial interna, mudo várias vezes sua capital e sua disposição interna.

Em 1900 por decreto do general Cipriano Castro o estado Caracas inclui-se em Miranda e Caracas passa a denominar-se Edo. Miranda com capital provisória em Santa Luzia. Depois em 1901 volta-se a modificar o espaço político-territorial e a capital do Estado Miranda passa a ser Petare, depois em 1904 a Capital é Ocumare do Tuy.

Em 1909 faz-se a última modificação importante no Edo. Miranda onde se conserva como capital do estado Ocumare do Tuy, mas depois se decide mudar a capital aos Teques.

Actualmente o Estado Miranda não tem sofrido mais mudanças dos que ocorriam dantes e segue conservando sua estrutura desde 1909.

Cronología

Organização Política

O Estado Miranda como entidade federal com faixa constitucional tem sua própria carta magna, a Constituição do Estado Bolivariano de Miranda; e possui dois ramos do Poder Público segundo o Art. 14 de sua Constituição: o Executivo (Governador de Miranda) e Legislativo (Conselho Legislativo). Ademais estabelece-se órgãos autónomos como a Contraloria Estadal e a Procuraduria. Os outros três dependem do Poder Nacional como o Judicial (Circunscrição Judicial do Estado Miranda), Eleitoral (Escritório Eleitoral do Estado Miranda) e Cidadão.

Suas autoridades são eleitas pelo povo mirandino de forma universal, directa e secreta, envia 13 deputados à Assembleia Nacional de Venezuela.

Divisão Político-territorial

O estado Miranda compreende 21 municípios e 53 parroquias de acordo à Constituição Regional e Nacional.

Municípios de Miranda
Município Capital Parroquias
Acevedo Caucagua Araguita, Arvelo Gonzáles, Capaya, Caucagua, O Café, Marizapa, Panaquire e Beiras.
Andrés Belo San José de Barlovento Cumbo e San José de Barlovento.
Baruta Nossa Senhora do Rosario de Baruta O Cafetal, As Minas de Baruta e Nossa senhora do Rosario de Baruta.
Brión Higuerote Curiepe, Higuerote e Tacarigua.
Buroz Mamporal Mamporal.
Carrizal Carrizal Carrizal.
Chacao Chacao Chacao.
Cristóbal Vermelhas Charallave Charallave e As Brisas.
O Hatillo O Hatillo O Hatillo.
Guaicaipuro Os Teques Altagracia da Montanha, Cecilio Deita, O Jarillo, Os Teques, Paracotos, San Pedro e Tácata.
Independência Santa Teresa do Tuy Cartanal e Santa Teresa do Tuy.
Lander Ocumare do Tuy A Democracia, Ocumare do Tuy e Santa Báarbara.
Os Salias San Antonio dos Altos San Antonio dos Altos.
Páez Rio Chico O Guapo, Laguna de Tacarigua, Paparo e Rio Chico.
Paz Castillo Santa Luzia do Tuy Santa Luzia do Tuy.
Pedro Gual Cúpira Cúpira.
Praça Guarenas Guarenas.
Simón Bolívar San Francisco de Yare San Antonio de Yare e San Francisco de Yare.
Urdaneta Cúa Cúa e Nova Cúa.
Sucre Petare Petare, Leoncio Martínez, Mariche, A Dolorita e Caucagüita.
Zamora Guatire Guatire e Bolívar.

Governo

O Estado Miranda como entidade federal de Venezuela tem sua própria Carta Magna, a Constituição do Estado Bolivariano de Miranda que é a base do ordenamento jurídico estadal.

Poder Legislativo

O Poder Legislativo está representado pelo Conselho Legislativo do Estado Bolivariano de Miranda de tipo unicameral, elegido pelo povo mediante o voto directo e segredo a cada quatro anos podendo ser reeleitos para novos períodos consecutivos, baixo um sistema de representação proporcional da população do estado e seus municípios, desde as eleições regionais de 2008 a oposição tem maioria simples com 8 de 15 legisladores, tão só 1 mais que o oficialismo (que possui 7 legisladores).

Poder Executivo

Ademais possui um Poder Executivo que está composto por um Governador e um Conselho de Secretários. O Governador é eleito pelo povo mediante voto directo e secreto para um período de quatro anos com a possibilidade de reeleição imediata para novos períodos, sendo o encarregado da administração estadal.

Até o 1989 o governador era designado pelo governo central, desde 1989 é escolhido em eleições directas, o actual governador é Henrique Capriles Radonsky pertencente ao partido Primeiro Justiça que foi eleito para o período 2008-2012.

Geografia

Predomina um relevo acidentado e abrupto, com altas pendentes e estreitos vales intramontanos. O sector oriental constitui uma depressão da Serranía do Litoral. O rio Guaire divide o sector em duas faixas que se diferenciam por sua declive: os Vales do Tuy e A Depressão de Barlovento.

As águas que compõem a rede hidrográfica do estado são em sua maioria de curso curto. A principal cuenca hidrográfica do estado é a do rio Tuy. A disponibilidade de recursos hídricos na entidade é realmente precária, pois o estado está localizado no maior conglomerado urbano do país. O volume de água disponível está comprometido para o abastecimento de quase a totalidade da área metropolitana de Caracas, bem como do total do território mirandino, o qual se realiza de maneira deficitaria através dos embalses da Borboleta, Lagartijo, A Pereza, Ocumarito, Água Fria, Taguaza, O Guapo e Avariada Seca. Muitos dos povoados do estado não são abastecidos de maneira frequente com água potable pelo alto consumo do recurso hídrico. Os rios Guaire, Tuy e Grande, não são utilizados por estar em estado de contaminação. Espera-se que o Ministério do Ambiente consiga o saneamineto do rio Guaire para o ano 2015.

Clima

O clima do Estado Miranda é muito cálido nas zonas baixas com temperaturas que occilan entre 20 °C e 42 °C com altísima húmedad na região costera de Barlovento. Na Região Altomirandina as temperaturas variam levente ao longo do ano, na estação seca (dezembro-março) a temperatura varia entre 10 °C e 23 °C, a começos da estação húmida (abril, maio) podem registar-se altas temperaturas de até 33 °C, o resto do ano varia entre 16 °C e 25 °C.

Economia

O Estado Miranda baseia-se principalmente em actividades industriais e agricultura, exemplos são as zonas industriais do município sucre e a capital mirandina dos Teques e as fazendas e outras zonas de agricultura do município O Hatillo, ainda que também existem outras economias menores como o turismo e vendas de artigos como lembranças ou outras coisas.

Recursos económicos

Turismo

O Estado é muito conhecido por sua costa de Barlovento, parada segura em épocas de férias, os Diabos de Yare e A Laguna de Tacarigua; estes são só algumas das atrações turísticas que tem este estado e são visitadas anualmente por milhares de temporadistas. Fica o Santuário da Virgen de Betanía, o qual é visitado por pessoas de todas partes do mundo. Dispõe de grandes shoppings, para o desfrute da população, nos altos mirandinos encontra-se Cidade Comercial A Cascata, de grandes dimensões que conta com feiras de comida, cinemas, grandes lojas, e todo o tipo de serviços e agências de banco, adicionalmente no centro profissional A Cascata esta a sede alto mirandina do SENIAT, também se encontra próxima aos teques a População de San Pedro dos Altos, povo agricola, onde se cultivam hortalizas e grandes extensões de semeias de flores, e se assentam várias embotelladoras de água mineral e existe a embotelladora Minalba onde se envasa água pura de manancial. O 14 de fevereiro do 2010, Turismo Miranda organizou pela primeira vez no país o primeiro casamento colectivo playera. A Praia de Chirimena,na Pedra para Dormir, foi testemunha da união de 45 casais venezuelanos.Todos os 14 de fevereiro se espera repetir em uma praia mirandina estes casais colectivos.

Patrimónios Naturais

O estado Miranda tem monumentos e patrimónios naturais por sua incrível beleza, alguns destes são:


Patrimónios edificados

O estado Miranda tem arquitecturas que valem a pena ver pelas difenrentes e formosas características da cada património mirandino, alguns destes são:

No Estado miranda, tem sua sede o Instituto Venezuelano de Investigações Científicas IVIC, bem como PDVSA Intevep.

Enlaces externos

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/r/t/Encydia-Wikilingue%7EArt%C3%ADculos_solicitados_2358.html"