Visita Encydia-Wikilingue.com

Movimento diurno

movimento diurno - Wikilingue - Encydia

O movimento diurno é o movimento da esfera celeste observado em decorrência de um dia. É um movimento retrógrado, de sentido horário olhando para o Sur, e de sentido anti-horário olhando para o Norte.

Tomemos como exemplo o Sol que sai pelo Leste e se põe pelo Oeste, o que no hemisfério Norte se aprecia como um movimento em sentido horário, ainda que ligeiramente mais lento que as estrelas longínquas. Estas se movem conformes ao tempo sidéreo, enquanto o movimento aparente do Sol é conforme ao tempo solar.

Até a revolução copernicana os astrónomos achavam que tratava-se de um movimento real das estrelas. Desde Copérnico sabemos que é a Terra a que gira ao redor de seu eixo completando uma volta em 23 h 56 min 4 s (em um dia sidéreo). Não obstante segue-se com a mesma concepção tolemáica, assumindo que o movimento da esfera celeste é aparente, sendo a Terra a que gira realmente.

Situado no plano do horizonte e em decorrência de um dia um observador vê aos astros dar uma volta ao redor do eixo do mundo, em direcção este-sul-oeste olhando para o sul, ou bem em sentido este-norte-oeste olhando para o norte.

O movimento diurno do Sol é um movimento retrógrado, de sentido horário no hemisfério Norte (porque vê-se o Sol para o Sur), e anti-horário no hemisfério Sur (porque vê-se ao Sol em direcção Norte).

Os únicos pontos da esfera celeste que permanecem fixos são os pólos celestes; todos os demais, e as estrelas com eles parecem girar em círculos concêntricos ao redor daqueles. O pólo norte celeste está situado sobre o ponto cardinal norte a uma altura que coincide com a latitud do observador. No pólo norte um observador veria a Estrela Polar no cenit. Para um observador situado no ecuador terrestre, o pólo norte está sobre o horizonte. A latitudes intermediárias, por exemplo a 40º, o pólo celeste encontra-se a uma altura de 40º sobre o horizonte.

Entre as estrelas mais próximas ao pólo norte, a mais facilmente visível é a Estrela Polar, que se encontra a um grau deste, e descrevendo um círculo ao redor dele. A rádio de dito círculo é umas duas vezes o diâmetro angular nossa Lua.

Chamam-se estrelas circumpolares para uma determinada latitud aquelas estrelas que descrevem um círculo completo ao redor do pólo celeste sem ficar baixo o horizonte em nenhum momento, pelo que são sempre visíveis.

O resto das estrelas incluído o Sol e os planetas descrevem só parte de um círculo, cortando ao horizonte em dois pontos: o orto e o ocaso.

Neste movimento diurno as estrelas conservam suas posições participando toda a esfera celeste de dito movimento.

O movimento diurno do Sol

O observador norte olha ao sul para ver o Sol, que se move para sua direita, enquanto o observador sul tem de olhar ao norte, e vê se mover o Sol para sua esquerda

Segundo estejamos no hemisfério norte ou no sul o sentido do movimento diurno do Sol será visto de diferente maneira. Na figura representa-se a dois observadores que desde hemisférios diferentes olham o movimento aparente de nossa a estrela. Para facilitar a perspectiva o Sol representou-se como um disco sobre o Equador, e por tanto interposto entre o observador norte, e o observador sul.

É evidente que o observador norte vê ao Sol em direcção Sur, enquanto o observador sul o vê em direcção norte. No hemisfério norte a luz do Sol e seu calor procedem do sul, enquanto no hemisfério sul procedem do norte. E há outra diferença mais: desde o norte o curso do Sol faz sentido horário, é um movimento retrógrado, enquanto desde o hemisfério sul o Sol parece mover-se em sentido anti-horário.

No que ambos observadores coincidirão é em que amanhece pelo este, e o ocaso sucede no oeste.

Veja-se também

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/c/ou/m/Comunicações_de_Andorra_46cf.html"