Visita Encydia-Wikilingue.com

Perote (Veracruz)

perote (veracruz) - Wikilingue - Encydia

Perote
Escudo de Perote
Escudo
Localización de Perote (Veracruz) en México
Perote (Veracruz)
País Bandera de México México
• Estado: Veracruz
• Município: Perote
Localização 19°36′39″N 97°14′34″Ou / 19.61083, -97.24278Coordenadas: 19°36′39″N 97°14′34″Ou / 19.61083, -97.24278
• Altitude 2.400 msnm
Fundação 1525 (Pedro de Anzures)
População (2005) 34.658 habitantes[1]
Gentilicio Peroteño
Fuso horário Tempo do Centro, UTC -6
Código postal 91270
Pref. telefónico 282

Perote é uma cidade mexicana do estado de Veracruz , cabeceira do município homónimo.

Conteúdo

Toponimia

Encontra-se em diferentes documentos que a origem do nome de “Perote, é voz castelhana e aumentativa de mas, equivalente a Pedro, isto é "Pedrote" (Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988 :335). Seus antecedentes históricos relatam que “a antiga aldeia indígena que ali existia se chamava Pinahuizapan, voz náhuatl que significa “Na água das vergonzosas ou sensitivas (mimosa púdica)”(PRI. 1992:3).

Geografia

A cidade de Perote está assentada na zona centro - ocidental do Estado, sobre a Altiplanicie Mexicana, nas saias do Cofre de Perote, sua cimeira encontra-se ao sudeste; constituindo parte da Serra Mãe Oriental, e cuja maior altura radica em 4.282 metros sobre o nível do mar. Tem uma superfície de 735.35 quilómetros quadrados. Seu latitud norte é de 19º 34' 7", e sua longitude oeste de México é de 97º 26'. Estabelecida a uma altitude média de 2.465 metros sobre o nível do mar.

Geograficamente localiza-se em colindancia ao sul com o Estado de Povoa; ao norte com os municípios de: Jalacingo, Altotonga, Villa Aldama, as Vigas de Ramírez e com o Cerro do Molinillo; ao este com Acajete e Tlalnehuayocan; ao oeste novamente com o Estado de Povoa, com os municípios Guadalupe Vitória, A Fragua, Chilchotla e Ayahualulco; ao sudeste com o município de Xico e Coatepec. Localizado a 50 minutos da cidade capital Xalapa.




Divisão administrativa

Tem categoria política de Cidade e é a cabeceira municipal do Município de Perote. Divide-se em 40 localidades, entre as que destacam as congregaciones de Francisco I. Madero, Guadalupe Vitória, Justo Serra, Os Molinos, Tenextepec, Serra de Água e Zalayeta. Conhece-se também por seu nome a localidade da Chingada.[2]

Acessos e comunicações

No caminho da estrada federal 140 que une a capital do país com o Porto de Veracruz, pela travesía Povoa ou Apizaco, com uma distância de 280 quilómetros pela via de Povoa, e rumo a Veracruz a 171 quilómetros.

Em matéria de comunicações o município dispõe de 91.7 quilómetros de estradas, das quais 32.7 quilómetros correspondem a federais pavimentadas, 17.3 quilómetros a estatais rurais. Esta rede de estradas está integrada pelos seguintes trechos: Teziutlán - Perote, Zacatepec - Xalapa, Guadalupe Vitória - Os Altos, Perote - Cofre de Perote, Zalayeta - Xaltepec, e Serra de Água - Os Pescados - O Coelho. (Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988 :335). Perote encontra-se a 50 minutos da Cidade de Xalapa.

Dispõe ademais, de transporte ferroviário de passageiros que desde 1890 até 1996 (actualmente só de ónus), percorre as rotas de: Perote - Tlaxcala - Povoa e Perote - Xalapa - Veracruz, ou ao inverso. Assim mesmo, há escritórios de telefones com uma cobertura de 1,503 linhas telefónicas; correio, telégrafo, transporte público federal de passageiros com duas linhas uma de primeira e outra de segunda; transporte de ónus, serviço especial de táxis, uma radiodifusora de amplitude modulada e até faz em vários anos um pequeno campo de aviação no vivero florestal.

Geografia física

Orografía

Seu orografía está situada na zona centro - ocidental do Estado de Veracruz, dependendo directamente do Cofre de Perote ou Naucampantepetl, seu topografía é acidentada - avariada, correspondendo a uma zona de transição, entre dois âmbitos muito contrastados: o trópico húmido e o altiplano, localizado precisamente em parte-a sul da Serra Mãe Oriental, sendo a única incursão do Estado no altiplano.

Solos

O tipo de solo que predomina é o regosol, altamente susceptível à erosión, é também poroso, seco e semiárido. A cor varia de grisoscuro e negro, cinza muito escura, cinza amarillento, escuro e negro; a textura é franca, franco - arenoso, franco - arcilloso, arcillosa e arenosa”(PRI. 1992 :4).

Hidrografía

Seu hidrografía é muito importante, já que no Cofre de Perote formam-se três vertentes, a dos rios Huitzilapan e Nautla, por médio de numerosos ribeiros; outros ribeiros de curto volume, como são o Cocozatla, Tinimil, Aninilla, Bispo e o Venero de Pinaguztepec.

Existem também pequenas lagoas, entre as que destacam: Tilapa, Tecajetes, Carnestolenda, Tonaco e Negra”(PRI. 1992 :4). A localidade carece de rios permanentes e só temporariamente, quando existem grandes precipitações ou depressões, as hondonadas chegam a conduzir água.

Clima

Seu clima, é frio - seco - regular, com temperatura média anual de 12 graus Centígrados, com uma precipitação anual de 493.6 milímetros”(PRI. 1992 :4). As geladas são frequentes, ao igual que pequenas lloviznas no inverno, em primavera e verão o clima é benigno, cálido e em ocasiões existem calores extremos. Seu regime pluviométrico é parecido ao semidesértico, apresentando chuvas contínuas entre julho e setembro. A última vez que nevo em Perote Veracruz foi o 3 de janeiro de 2008.

Nuvola apps kweather.svg  Parámetros climáticos média de Perote Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Anual
Temperatura máxima registada (°C) 31 30 32.5 35.0 36 35.5 35 29 28 31 30 29.5 36
Temperatura diária máxima (°C) 19.3 19.9 22.4 23.7 23.9 21.8 21.1 21 20 18.9 19.3 18.9 20.9
Temperatura diária mínima (°C) 1.1 1.9 3.8 5.5 6.3 6.7 5.8 5.7 6.6 4.8 2.7 1.5 4.4
Temperatura mínima registada (°C) -10 -12 -10 -5 -4 -2.5 -2 -2 -3.5 -8.5 -8.5 -13 -13
Precipitação total (mm) 10.5 12.3 10.6 24.9 35.4 69.4 51.5 48 107 69.6 27.8 14.8 481.8
Fonte: Serviço Meteorológico Nacional[3] 2009.03.01

Flora

A vegetación predominante é de bosques de tipo aciculípolis e de craciro -sulifolio, composta por pinos, oyameles, encinos e sabinos”(PRI. 1992 :5), há excesso de tabaquillo, o plano está coberto frequentemente de pastos, magueyes, matorrales com izote, matorrales espinosos, mezquites, chilacayote, sensitivas e outras muito diversas. Em relação a cultivos semeia-se frijol, maíz, cebada, trigo, calabaza, camote, papa, arberjón e haba. No entanto, esta zona territorial, precisa uma atenção e supervisión florestal imediata, como seus bosques e áreas verdes a cada vez se extinguem mais, já que são atacadas pela devasta inmoderada e pastoreo de rebanhos em zonas proibidas, que provocam a morte e extinção de toda a flora existente.

Fauna

Seu fauna ao igual que em todas as terras frias e de elevadas alturas aguardam a notáveis espécies silvestres como armadillo, ardillas, coelhos, coyote, gato montés, lebres, mapache, tlacuache, águia, zorro; e até faz algum tempo: águia real, codorniz, gavilán, lechuza, pomba torcaza e lobo.Deste último crê-se, emigro às zonas mais altas do Cofre de Perote

Demografía

No Censo de população de 1990 a população total do município foi de 44,236 habitantes, o 52.6 por cento considerou-se população urbana e o 47.6 por cento rural” (Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988 :335). Actualmente calcula-se que a população é de 45,000 habitantes unicamente na cidade e “se estima que para o ano 2000 a população total será de 60, 397 habitantes, se observando que o crescimento da população urbana é ligeiramente maior em comparação com a rural, em virtude de que as taxas de crescimento anual foram da ordem de 3.6 por cento e 3.5 por cento respectivamente”(Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988 :335), atingindo uma densidade de 60 habitantes por quilómetro quadrado.

Moradia

No referente a moradia em 1990 o total de casa-as - habitação existentes foi de 7,525, outorgando albergue a uma média de cinco residentes, das quais o 99.1% está representado por residências particulares, onde as famílias estão constituídas pelos pais e os filhos e em alguns os avôs. E o 0.9% por colectivas, que estão integradas pelos tutores, filhos, tios, avôs e em ocasiões por alguns parentes. Dando ambas um total de lares de 7,605. “O 10% do total de moradias não contava com água potable, o 10% não dispunha do serviço de energia eléctrica e o 47% carecia de drenaje”(PRI. 1992 :6).

Relativo aos materiais de construção das moradias particulares, encontra-se que o 90.5% se construíram com tabique e materiais similares, e o 9.5% com madeira ou lodo, tendo tetos de lâmina de cartón ou de asbesto. Em sua maioria possuem 2 ou 3 habitações, e só uns quantos em situação extrema um só.

Serviços públicos

Os serviços públicos que proporciona o município são: limpa e alumbrado público, energia eléctrica, segurança, trânsito, água potable e alcantarillado. Além de parques, jardins, centros culturais, recreativos e desportivos; bem como central de abastos, mercados públicos, transportación, rastros, panteones, equipamento e vialidad.

O aprovechamiento de águas, dá-se graças a que desde 1949 foi determinado o sistema de abastecimento para uso doméstico, comercial e industrial, onde se armazena o líquido de diversos mananciais, localizados nas estribaciones do Cofre de Perote e do Cerro da Boneca, desgraçadamente a deforestación a cada vez tem chegado mais cerca dos mananciais, provocando que o fornecimento de água corrente seja a cada vez menor.

Em serviços educativos atende-se desde nível básico até nível médio superior, tanto em sistema aberto como escolarizado, contando com carreiras técnicas de computação, contador público e secretariado.

Em 1990, o município dispunha de 25 escolas de nível preescolar que atenderam a 1767 párvulos por médio de 67 educadoras; com uma relação média de 26 alunos por maestro. Em nível primário existiam 37 escolas atendendo a um total de 9,317 aprendices. Em secundária só tinha 14 escolas com cota total para 2110 alunos; e em bachillerato unicamente 5 escolas com um total de 844 estudantes. A biblioteca pública, localizada no Palácio Municipal ao igual que a casa de cultura, são também uma porta aberta à população. Reduzindo ainda mais o nível de analfabetas que entre 1960 e 1980 era de 40.2%, ao 22.5% da população total.

Previdência: Por causa da escassez de chuvas propiciadas por devasta-a inmoderada e as mudanças atmosféricos, a previdência que se observa nas ruas deixa muito que desejar, pelo que as instituições médicas que contribuem serviço de saúde pública dão frequentemente atenção a doenças infecciosas causadas por vírus ou bactérias, parasitarias ou alérgicas produzindo urticaria, ocasionando que em 1990 tanto no hospital civil, no centro de saúde, no instituto de segurança e serviços sociais dos trabalhadores do Estado (ISSSTE), proporcionar-se-á atenção medica, a um total de 28,455 pacientes.

Hoje em dia, existem muitas instituições oficiais de Saúde como serviços de Saúde do Estado que aglutinam a unidades de atenção primária à saúde “Centro de Saúde”, um Hospital de segundo nível “Hospital Civil”, e o Instituto Mexicano do Seguro Social (IMSS), que junto com diversas clínicas e consultorios particulares, se encarregam de dar serviço médico à população outorgando vacinas, medicinas, flúor, sugestões, alternativas, como campanhas de benefício social, que previnam toda a classe de contágios, doenças respiratórias, digestivas, infecciosas, parasitarias, alérgicas e funcionais principalmente, que pelas condições climatológicas são de fácil transmissão.

Na comunidade da Glória, reportaram-se os primeiros casos de influenza porcina nos últimos dias do mês de março de 2009, sendo supostamente o brote desta epidemia no país. A empresa Veratect empresa estadounidense dedicada à biovigilancia, advertiu à OMS desde o dia 2 de Abril.

Em questão recreativa existem diversos lugares onde os habitantes podem assistir de maneira gratuita a se divertir, entre os espaços de esparcimiento se encontram diversos campos desportivos, parques, a Plazuela do Centenário, o Centro Peroteño, que até faz pouco era um salão de usos múltiplos e o Auditório Municipal, localizado dentro do Palácio tendo diferentes utilidades como salão de festas, de actos cívicos, campo, entre outros. De capital privado existe o Clube de Leões, salão Tannurin, O Hacendado,Play Clube, Antrax que prestam suas instalações para realizar discos, tardeadas, ou actividades sociais. Até faz em uns meses também os Cinemas Géminis serviam como lugares de entretenimento para a comunidade.

Economia local

A população economicamente activa (PEA), define-se como a população de 12 anos e mais que se encontra em alguma das situações próximas: tinha trabalhado, não trabalhou mas tinha trabalho, ou não trabalhou mas procurou trabalho. Em 1990, foi esta de 12,609 habitantes, o 28% da população total, e se distribuiu principalmente nos seguintes ramos económicos: o 31% na agricultura e ganadería, o 27% na indústria manufactureira, o 40% nos serviços comunales e o 2% em actividades insuficientemente especificadas.

Como em muitas sociedades, a responsabilidade da economia familiar fica a cargo do pai ou tutor, delimitando à mãe o cuidado do lar e à formação moral e educativa dos filhos.

“A distribuição das terras de labor, a tendendo à exploração e uso do solo, em 1986 apresentava as seguintes características : o 40.3% era de terras de temporal, o 39.5% era de pastos; o 13.9% era de bosques; e o 6.3% de outro tipo. Dentro da circunscrição do município localizou-se a existência de 19 ejidos, com uma superfície total de 37,761 hectares. E que beneficiavam a 2,603 habitantes. O tamanho média da cada parcela ejidal era de 14.5 hectares”(PRI. 1992 :7).

Agricultura

A actividade agrícola que se realiza no município gira em torno do cultivo dos seguintes produtos: papa, maíz, trigo, haba, frijol, avena, cebada forrajera, chícharo, maíz forrajero, cebada em grão, lenteja e girasol, ademais, existem várias adegas de armazenamento de cereais, empresas que compram em grande escala os produtos da serra, como: frijol, maíz, trigo, papa, arberjón, haba, entre outros, como o clima é seco e se presta para a conservação das mesmas.

Ganadería

No referente a ganadería se crían e explodem as espécies: bovino, ovino, caprino e porcino, sendo mais destaca a produção destes dois últimos.

Indústria

Dentro da indústria, há fábricas de caixas de empaque, de envases plásticos, refrescos e panaderías, de mosaico, tabique de hormigón e cemento, artigos de ixtle e zacatón, elaboração de pulque e jamoncillo, tapetes de Ximonco que são um património cultural, curiosidades de osso, canastas, granjas porcinas, uma calera e casas dedicadas à preparação de carnes frias e embutidos. Sem esquecer a indústria maderera que tem grande importância, bem como “diversos estabelecimentos industriais dos que destacam por sua participação percentual com respeito ao total, os seguintes: 23.8% molinos de nixtamal, 14.3% fabricação de partes e peças soltas, 9.5% molinos - tortillerías e o 7.1% fabricação de mosaicos, canos e similares a base de cemento e fabricação de tijolos, teças e outros” (Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988 :336).

Comércio

Até 1998, contava com um supermercado, um mercado popular, uma loja do ISSSTE, CONASUPO e diversos abarrotes. Há várias casas de hóspedes, restaurantes e comércio ambulante, fortalecido este pelo cruzeiro das rotas de México a Veracruz.

Actualmente existem correntes comerciais como Walt-mart (Aurrera), Waldos, Casa Ahued, lojas Coppel, Milano, Elektra, OXXO, etc. Assim também um notorio crescimento no comércio interno com dois mercados municipais e seu já tradicional tianguis das segundas-feiras.

História

Trata-se de uma cidade construída sobre o cruze a principal via que ligava ao porto de Veracruz com a cidade capital e considerada lugar estratégico onde confluyen a Serra Mãe Oriental e a Altiplanicie Mexicana. A esta rota anteriormente conhecia-se-lhe como "Caminho Real".

Fundação

Fundou-se o 20 de junho de 1525. Quando “se deu licença a Francisco Aguilar, vizinho da Villa Rica para instalar uma venda no lugar de Pinahuizapan, e o 10 de outubro do mesmo ano, se lhe autorizou para edificar uma casa a maneira de mesón”(Secretaria de Governo e Governo do Estado de Veracruz - Chave. 1988:335). Dois anos depois, em 1527, graças ao Senhor e soldado espanhol Pedro Anzures, ao que seus colegas lhe diziam Pedrote por sua grande estatura,este nome se degenero até se converter no actual Perote. Foi inaugurado e nomeado o mesón de San José de Perote. Dando origem “ao povoado que começou a se fundar em torno do mesón e à venda "Perote".

Atractivos turísticos

A Fortaleza de San Carlos de Perote edificación militar de primeira ordem construída pelos espanhóis no final do século XIX para proteger o Caminho Real Veracruz - México.

Parque nacional cofre de Perote Vulcão inactivo ideal para passar em um dia de campo, praticar alpinismo e apreciar a majestuosa vista desde a cume

Festividades

Personagens destacadas

Referências

Perote em Imagens () Prof. Andres Ortiz Arcos

Enlaces externos


Erro em cita-a: Existem referências nesta página, mas não podem ser mostradas. Faz favor, edita esta página e acrescenta o modelo {{listaref}}.
Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/t/e/Ate%C3%ADsmo.html"