Visita Encydia-Wikilingue.com

Potencial de redução

potencial de redução - Wikilingue - Encydia

O Potencial de eléctrodo, Potencial de redução ou Potencial REDOX é como se lhe conhece a uma cela galvánica que produz pela reacção da cela que não está em equilíbrio. O potenciómetro só permite circular uma corrente pequena, de modo que a concentração das duas semiceldas permanece invariável. Se substituímos o potenciómetro por um arame, passaria muita mais corrente, e as concentrações variariam até que se atinja o equilibro. Neste momento não progrediria mais a reacção, e o potencial "E" fá-se-ia zero. Quando uma batería (que é uma cela galvánica) se esgota (V=0) os produtos químicos do interior têm chegado ao equilíbrio, e desde esse momento a batería tem morrido.

Conteúdo

Introdução

A diferença de potencial que se desenvolve nos eléctrodos da cela é uma medida da tendência da reacção a se levar a cabo desde um estado de não equilíbrio até a condição de equilíbrio. O potencial de cela (Ecela) relaciona-se com a energia livre da reacção, \scriptstyle\DeltaG, mediante:

\scriptstyle\DeltaG=-nFEcela

Exemplo:

2Ag++Cus → 2Ags+Cu2+

Potenciais de semicelda

O potencial de uma cela é a diferença entre dois potenciais de dois semiceldas ou de dois eléctrodos simples, um relacionado com a semireacción do eléctrodo da direita (Eder) e o outro, com a semirreacción do eléctrodo da esquerda (Eizq). Por tanto, de acordo com o convênio de signos da IUPAC, se o potencial de união líquida é despreciable, ou não há união líquida, se pode escrever o potencial da cela, Ecela, como:

Ecela = Edireita - Eesquerda

ou bem se lhe conhece como:

Ecela = Eredução - Eoxidación

Ainda que não se podem determinar os potenciais absolutos dos eléctrodos como tais, se se pode determinar com facilidade os potenciais de eléctrodo relativos.

Descarga de uma cela galvánica

A cela galvánica está em um estado de não equilíbrio como a grande resistência do voltímetro evita que a cela se descarregue de maneira significativa. Quando se mede o potencial da cela não sucede nenhuma reacção e o que se mede é a tendência a que suceda a reacção, se se deixa que proceda. Se deixa-se que a cela se descarregue ao substituir o voltímetro com um medidor de corrente de baixa resistência, se leva a cabo a "reacção espontánea da cela".

Tipos de eléctrodo

Eléctrodo de referência regular de hidrógeno

Para que os valores de potenciais relativos de eléctrodo tenham aplicacíon ampla e sejam de utilidade, se emprega uma semicelda de referência em frente à qual se comparam todas as demais. Um eléctrodo como este deve ser fácil de fabricar, ser reversible e sumamente reproducible. O eléctrodo regular de Hidrógeno (EEH), apesar de que tem uma utilidade prática limitada, se empregou em todo mundo durante muitos anos como eléctrodo de referência universal. É um electrod de gás comum.

Definição de potencial de eléctrodo e potencial regular de eléctrodo

Potencial de eléctrodo

Define-se como o potencial de uma cela que conste do eléctrodo em questão, como o eléctrodo da direita, e o eléctrodo regular de hidrógeno, como o eléctrodo da esquerda.

Potencial regular de eléctrodo (E°)

Define-se como seu potencial de elctrodo quando as actividades de todos os reactivos e os produtos sejam a unidade.


Tabela de potenciais de eléctrodo

Exemplos de alguns potenciais de eléctrodo

Semirreacción Potencial regular de eléctrodo, V
S(s) + 2H+ + 2e- → H2S(g) +0.141
Cu2+(ac) + e- → Cu+(ac) +0.153
Sn4+(ac) + 2e- → Sn2+(ac) +0.154
HSO4-(ac) + 3H+(ac) + 2e- → H2SO3(ac) + H2Ou(L) +0.170
SO42-(ac) + 4H+(ac) → H2SO3(ac) + H2Ou(L) +0.200
AgCl(s) + e - → Ag(s) + Cl-(ac) +0.222
BiO+(ac) + 2H+(ac) + 3e - → Bi(s) + H2Ou(L) +0.320
Cu2+(ac) + 2e- → Cu(s) +0.337
Fé(CN)63-(ac) + e- → Fé(CN)64-(ac) +0.360
Ou2(g) +2H2Ou(L) 4e- → 4OH-(ac) +0.400
Ag2CrO4(s) + 2e- → 2Ag2(s) + CrO42-(ac) +0.446
H2SO3(ac) + 4H+ + 4e- → S(s) + 3H2Ou(L) +0.450
Cu+(ac) + e- → Cu(s) +0.521
I2(s) + 2e- → 2I-(ac) +0.536
H3AsO4(ac) + 2H+(ac) + 2e - → S(s) + 3H2Ou(L) +0.559
Ag++ e- → Ags +0.799
2H++2e- → H2s 0.000
Cd2++2e- → Cds -0.403
Zn2+ + 2e- → Zns -0.763

Bibliografía

  • Química analítica, Autores Skoog, West, Ed. McGraw-Hill, Sétima Edição em espanhol, pps: 416-423
  • Análise química cuantitativo, Autor Daniel C. Harris, Ed. Reverté, 3ra Edição em espanhol, pag: 428

Anexos

Anexo:Tabela de potenciais de redução

Enlaces externos

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/r/t/Artes_Visuais_Cl%C3%A1sicas_b9bf.html"