Visita Encydia-Wikilingue.com

Síria

síria - Wikilingue - Encydia

Para outros usos deste termo, veja-se Síria (desambiguación).
الجمهوريّة العربيّة السّوريّة
A o-Jumhūriyya a o-`Arabiyya as-Sūriyya
República Árabe Síria
Bandera de Siria Escudo de Siria
Bandeira Escudo
Lema: Nenhum
Hino nacional: Homat o Diyar
 
Situación de Siria
 
Capital
(e cidade mais povoada)
Damasco
33° 30' N 36° 18 E
Idiomas oficiais Árabe
Forma de governo República presidencialista / Estado Unipartidista
Presidente
Premiê
Bashar a o-Assad
Muhammad Naji a o-Otari
Independência
 • Declarada
 • Reconhecida
Da França
1 de janeiro de 1944
17 de abril de 1946.
Superfície
 • Total
 • % água
Fronteiras
Posto 87º
185,180 km²
0,06
3.098 km
População total
 • Total
 • Densidade
Posto 55º
19.405.000 (2007)
103 hab/km²
IDH (2007) 0,742 (108º) – médio
Moeda Libra síria (SYP)
Gentilicio Sírio, -a
Fuso horário
 • em verão
UTC+2
UTC+3
Domínio Internet .sy
Prefixo telefónico +963
Prefixo radiofónico 6CA-6CZ, YKA-YKZ
Código ISO 760 / SYR / SY
Membro de: ONU, A

Síria (em árabe : سوريا Sūriyā), ou oficialmente, a República Árabe Síria (الجمهوريّة العربيّة السّوريّة A o-Jumhūriyya a o-`Arabiyya as-Sūriyya) é um país do Oriente Médio na orla oriental do mar Mediterráneo que compartilha fronteiras com Israel, Líbano, Jordânia, Iraq e Turquia.

Síria possui uma população de 19 milhões de habitantes, a maioria dos quais falam árabe. Ademais a maioria da população professa o islão, sendo o sunnismo o grupo muçulmano maioritário na Síria. Entre os muçulmanos não sunnitas na Síria estão os drusos, alawitas e xiitas. Há em Síria minorias das etnias asiria, armenia, turca e curda junto a milhares de refugiados palestinianos.

Desde o ano 1963, o Partido Baath ou Baaz, governa Síria e desde 1970 o presidente da Síria tem pertencido à Família Assad, na actualidade o Presidente é Bashar a o-Assad, filho de Hafez a o-Assad, quem regeu os destinos do país desde 1970 até sua morte no ano 2000.

Conteúdo

História

Artigo principal: História da Síria

Síria faz parte da Ásia, em concreto de Médio Oriente. O nome da Síria é tão antigo como sua história, se encontrando multidão de referências na Biblia, Anteriormente, fazia parte de um território bem mais amplo, que incluía ademais a actuais Chipre, Líbano, Jordânia, Israel e os Territórios Palestinianos, e denominado como País de Sham ou Território do sol, por ser sua capital, Damasco, também telefonema Cham, um oásis no meio do deserto.


Durante um breve período nos anos 1970, Síria junto com Líbia e Egipto conformou uma federação que pretendia ser o germen para a definitiva unidade árabe. Dita federação tinha sido impulsionada de maneira decidida pelo líder libio, mas sucumbiu aos conflitos de interesses entre os três países que se viram divididos entre outros assuntos por sua postura em frente a Israel.

Governo e política

Síria é uma república desde 1963. Em 1973 aprovou-se em referendo a vigente Constituição que define a Síria como República Democrática, Popular e Socialista, baseada, entre outros, nos princípios de igualdade ante a lei, liberdade religiosa e propriedade privada.

A cada sete anos elege-se a um presidente, que deve ser muçulmano. E a cada quatro, uma Assembleia do Povo e um Conselho de Ministros.

Segundo a Constituição, o presidente tem poderes para nomear e destituir aos vice-presidentes, ao premiê e aos ministros. É também comandante em chefe das Forças Armadas, secretário geral do Partido Árabe Socialista Baaz e presidente da Frente Nacional Progressista.


Os órgãos legislativos são a Assembleia do Povo e os Conselhos de Administração Local.


Os três poderes do Estado sírio são controlados pelo Baaz, que tem assegurada a participação decisiva nos poderes do Estado graças à Constituição do país.

Está permitida a participação de outros seis partidos políticos menores que junto ao maioritário Baaz integram o chamado, Frente Nacional Progressista (FNP) ,الجبهة الوطنية التقدمية esses partidos são os únicos autorizados a expressar as ideias políticas dos cidadãos sírios.

Igualmente é o Partido Baaz o que domina o mencionado Frente, ditos partidos integram o Parlamento que é controlado directamente pelo Presidente da República, já que o poder Executivo se reserva a maioria das potestades legislativas e de revisão das actividades do Legislativo.

A Constituição de Síria inviste ao Partido Baaz, das funções de liderança do governo do Estado e da vida da sociedade síria. O Presidente, que possui grandes faculdades para executar o governo, é eleito por 7 anos para cumprir suas funções, além disso é a sua vez o Presidente do Partido Baaz e o líder da Frente nacional progressista.

O presidente da Síria ademais possui as faculdades de designar aos ministros, declarar a guerra, propor as leis ao poder Legislativo, e dirigir as forças armadas. No referendo para a eleição do Presidente em 2007, foi reeleito com o 97% dos votos Bashar a o-Assad Os sírios ratificam a Bashar Ao Assad como presidente em um 97%], Terra Actualidade, 29 de maio de 2007</ref>

Geografia

Artigo principal: Geografia da Síria
Mapa da Síria.

No país distinguem-se, de oeste a este, três regiões: no oeste encontra-se uma planície litoral, separada do interior pelo Yabal Ansariyya, uma dupla cordillera em cujo interior se abrem diversos vales; o centro do país está formado por uma acidentada meseta com vários bicos vulcânicos que está percorrida de nordeste a sudoeste por uma cordillera na que se distinguem diversas formações: Yabal Abd a o-Aziz, Yabal Visir, Yabal Buwayda, Yabal Saar, Yabal ao Sarqi e Yabal Garbi; a região do este está constituída pelo vale do Éufrates. Este é o principal rio que surca o país, que penetra pelo norte e toma direcção sudeste; também é importante sua afluente Jabur e o Orontes no oeste. No extremo nordeste a fronteira com Turquia a forma o curso do Tigris. Em parte-a oeste do país o clima é mediterráneo, mas conforme avança-se para o este se volta mais seco e caluroso. De sul a norte, no terço oeste do país, flui o rio Orontes.

A população concentra-se nos territórios situados no oeste; a taxa de crescimento vegetativo é muito alta. Quanto à economia, o país está em via de desenvolvimento, ainda que desde 1973, e devido a problemas políticos que lhe fizeram destinar parte de seu orçamento a despesas militares, a inflação tem freado esse progresso.

Sua agricultura, favorecida desde 1978 pela construção da presa de Tabka, que permite regar amplas superfícies, se dedica prioritariamente ao cultivo de cereais, algodón, oliveiras e hortalizas. Conta com ganadería ovina, caprina e bovina. De seu subsuelo extrai-se asfalto, saia gema, petróleo, fosfatos e gás natural. A indústria, também em desenvolvimento, é principalmente têxtil, alimentária, cementera, de construção e de refinado de petróleo. Nos últimos tempos alguns países, como Rumania ou a República Federal da Alemanha, têm feito investimentos em suas indústrias azucareras, de cemento e de fosfatos e gás natural; as extracções de petróleo, no entanto, não têm dado os resultados esperados.

Ecología

Os biomas presentes na Síria são, de noroeste a sudeste, o bosque mediterráneo, a pradera e o deserto. O bosque mediterráneo está representado, segundo WWF, por dois ecorregiones, em função da altitude: o bosque do Mediterráneo oriental nas terras baixas, e o bosque montano de Anatolia meridional nas zonas montanhosas; enquanto a pradera e o deserto correspondem respectivamente às ecorregiones denominadas estepa de Oriente Próximo e deserto arbustivo de Mesopotamia.

Organização político-administrativa


Syrnumbered.png

Síria possui 14 províncias, ou gobernaciones muhafazat (em singular: muhafazah), divididas em 60 distritos, manatiq (sing. mintaqah), que a sua vez se subdividen em subdistritos, or nawahi (sing. nahia). Os nawahi compõem-se de villas *ou cidades, que são as unidades administrativas mais pequenas.

  1. Damasco (em árabe: دمشق)
  2. Rif Dimashq ( ریف دمشق)
  3. Ao Qunaytirah (مُحافظة القنيطرة)
  4. Dar'a ( مُحافظة درعة)
  5. As Suwayda ou Sweida (مُحافظة السويداء)
  6. Homs (مُحافظة حمص)
  7. Tartus (em árabe: مُحافظة طرطوس)
  8. Ao Ladhiqiyah (مُحافظة اللاذقية)
  9. Hamah (مُحافظة حماه)
  10. Idlib (مُحافظة ادلب)
  11. Halab ou (مُحافظة حلب)
  12. Ar Raqqah (مُحافظة الرقة)
  13. Dayr az Zawr (مُحافظة دير الزور)
  14. A o-Hasakah (مُحافظة الحسكة, em curdo: حسكة)

Cidades principais

As cidades mais habitadas são:

Cidades da Síria
n. nome habitantes Província
Transliteración em árabe Censo de 1981 Estimado 2006
1. Ḥalab (Aleppo) حلب quase 3 000 000 em 2007 1.626.218 Aleppo
2. Dimašq (Damasco) دمشق 1.112.214 mais de 3000 000 em 2007 Damasco
3. Ḥimṣ (Homs) حمص 346.871 798.781 Homs
4. Ḥamāh(Hama) حماة 177.208 477.812 Hama
5. ao-Lādhiqīeāh (Latakia) اللاذقية 196.791 347.026 Latakia
6. Dayr a o-Zawr (Deir Ezzor) دير الزور 92.091 252.588 Deir Ezzor
7. a o-Raqqāh (Raqqa) الرقة 87.138 182.394 a o-Raqqāh
8. a o-Bāb الباب 30.008 137.565 Aleppo
9. Idlib إدلب 51.682 135.619 Idlib
10. Dūmā دوما 51.337 114.761 Damasco

Economia

Artigo principal: Economia da Síria

A economia da Síria está baseada na extracção de petróleo, portanto, está sujeita às flutuações do preço internacional deste; ademais costuma recorrer a Irão como suministrador, como a produção interna é deficitaria. As principais refinarias acham-se em Homs e Baniyas. Também possui reservas de gás natural, saia gema e fosfatos.

A agricultura (trigo e algodón) gera o 27% do PIB e a ganadería, principalmente caprina e ovina vai dirigida à exportação de lana. As indústrias têxtil, alimentária, metalúrgica e cementera supõem o 22% do PIB. Os direitos do passo de petróleo foráneo por seus oleodutos geram grandes rendimentos.

Transportes

Artigo principal: Transportes na Síria

Síria possui vários aeroportos internacionais entre os que se destacam os de Damasco , Aleppo e Latakia.

Tanto o transporte em autocarro como em comboio resulta bastante económico, inclusive se se viaja em primeira classe. Os bilhetes costumam-se comprar na própria estação (no caso do comboio, existem dois pontos de venda em Damasco: a estação de Hejaz e a de Khaddam). Não existe informação detalhada em Internet, mas as companhias oferecem informação sobre preços e rotas em seus escritórios, situadas na própria estação.

Existem três modalidades: o microbús, o táxi e o autocarro.

Serviços

Em maio de 2009 reporta-se que os preços de bens raízes comerciais em Damasco vão em subida.[2]

Infra-estrutura

Em maio de 2009 reporta-se que O Banco Islâmico presta a Síria €100M para ampliar a central eléctrica Deir Ali.[3]

Demografía

Artigo principal: Demografía da Síria

A população síria é em sua maioria de origem árabe (90,3%), conquanto ao norte do país convivem as minorias curda, armenia, asiria e turca, a cada uma com sua própria língua. Ademais, milhares de palestinianos estão diseminados por todo o território sírio.

Religion

A religião islâmica é predominante: os muçulmanos obedecem principalmente à ortodoxia sunnita, ainda que também há drusos, alawitas, chiítas e ismailitas. O cristianismo em seus diferentes confesiones (ortodoxos, maronitas, católicos de rito armenio, siríacos, etc.) é minoritário (10%) e se circunscribe às províncias periféricas e a alguns bairros urbanos.

A população concentra-se em três zonas geográficas: a faixa litoral e seus relevos próximos, ao longo do curso do rio Eufrates e na fronteira norte com Turquia. O 51,8% dos sírios vive em núcleos urbanos. O crescimento do sector industrial e o éxodo rural têm comportado um rápido desenvolvimento das cidades.

A mais povoada é a capital Damasco, situada na vertente oriental das montanhas do Antilíbano. Seguem-lhe em importância Alepo, no noroeste do país; Homs e Harna, a orlas do rio Orontes; e Latakia, na costa mediterránea.

Ainda que moderou-se, a pirâmide populacional síria ainda evidência uma estrutura jovem: o 38,6% dos habitantes é menor de 15 anos. Este fenómeno deve-se a uma fecundidad de 3,32 filhos por mulher, que situa o crescimento anual da população sobre o 2,4%. Se este comportamento demográfico persiste, Síria duplicará o número total de seus habitantes em menos de trinta anos.

Cultura

Artigo principal: Cultura da Síria

As realizações artísticas e culturais da Síria antiga são numerosas. Os arqueólogos têm descoberto que a cultura síria rivalizó com a de Mesopotamia e a do Egipto, sobretudo ao redor de Ebla . Ademais, muitos artistas sírios têm contribuído no pensamento e a cultura helenística romana. Cicerón foi um aluno de Antíoco de Ascalón em Atenas . Também os livros de Posidonio influenciaram muito a Tito Livio e Plutarco.

Os sírios também têm contribuído na literatura e na música árabe e têm uma grande tradição de poesia oral e escrita. Os intelectuais sírios emigrados a Egipto, jogaram um papel fundamental dentro da A o-Nahda, ou renacimiento cultural e literário dos árabes no século XIV. Os autores sírios mais célebres são Adonis, Haidar Haidar, Ghada a o-Samman, Nizar Kabbani , Zakariyya Tamer e Saadallah Wannous

O sistema de numeração utiliza as cifras índias: ٠ (0), ١ (1), ٢ (2), ٣ (3), ٤ (4), ٥ (5), ٦ (6), ٧ (7), ٨ (8) e ٩ (9).


Arte

(سعد الله ونوس) Saadallah Wannous (1941-1997), um dos escritores e dramaturgos mais importantes na Síria, nasceu em um povo cerca de Lbahr Hsain de Tartous. Foi educado nas escolas de Latakia. Estudou jornalismo no Cairo (Egipto) e desempenhou-se como editor das páginas culturais dos jornais Alsafir no Líbano e Althawra na Síria. Igualmente trabalhou como director da autoridade pública para o teatro e a música na Síria. Nos anos sessenta viajou a Paris para estudar Arte do Teatro. Morreu o 15 de maio de 1997 após uma longa luta com o cancro que durou cinco anos.

Festas nacionais

Data Nome Nome local Detalhes
1 de janeiroAno Novoعيد راس السنة الميلادية
‘Īd Ra’s as-Sanät ao-Mīlādīyä
 
8 de marçoRevolução do 8 de marçoثورة الثامن من اذار
Ṯaurät aṯ-Ṯāmin Āḏār
Celebração da chegada ao poder do Partido Baaz
21 de marçoDia da mãeعيد الأم
‘Īd a o-’Umm
 
17 de abrilDia da Independênciaعيد الجلاء
‘Īd a o-Ğa oā’
Celebração do retiro das últimas tropas de ocupação francesa
variávelPascua gregorianaعيد الفصح غريغوري
‘Īd a o-Fiṣḥ Ġrīġūrī
de acordo ao Calendário gregoriano
variávelPascua julianaعيد الفصح اليوليوسي
‘Īd a o-Fiṣḥ a o-Eūliyūsī
de acordo ao Calendário juliano
1 de maioDia Internacional do Trabalhoعيد العمال
‘Īd a o-‘Ummāl
 
6 de maioDia do mártirعيد الشهداء
‘Īd aš-Šuhadā
Aniversário da execução de nacionalistas sírios em Damasco pelos turcos
6 de outubroGuerra de outubroحرب تشرين التحريرية
Harb Teshreen A o-Tahririyyah
Comemoração da Guerra de Yom Kipur
25 de dezembroNavidadعيد الميلاد المجيد
‘Īd ao-Mīlād a o-Mağīd
 
Datas que correspondem ao Calendário lunar muçulmano
10 Du l-hiyyaEid ul-Adhaعيد الأضحى
‘Īd a o-’Aḍḥà
 
1 ShawwalEid ul-Fitrعيد الفطر
‘Īd a o-Fiṭr
 
12 Rabi`-ul-AwwalMawlidالمولد النبوي
a o-Maulid an-Nabawī
Nascimento de Mahoma.

Desportos

Referências

Enlaces externos

Wikipedia
Wikipedia em árabe é uma versão de Wikipedia em um idioma que se fala neste país. Podes visitá-la e contribuir.

ace:Suriahckb:سووریاmhr:Сирийpnb:شام

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/n/d/Andorra.html"