Visita Encydia-Wikilingue.com

Velocidade dos animais

velocidade dos animais - Wikilingue - Encydia

O Halcón peregrino (Falco peregrinus) atinge em picado os 360 km/h. Na imagem, cativo, utilizado em exhibiciones de rapaces e cetrería.

A velocidade dos animais faz referência à ‘velocidade’ (do latín velocitas, ligereza ou prontitud no movimento) que podem atingir os ‘animais’ (do latín animal, ser orgânico que vive, sente e se move por próprio impulso). A velocidade dos animais é a cuantificación -habitualmente medida em km/h ou em m/s como resultado do cociente entre um espaço percorrido e o tempo usado em percorrer dito espaço- de uma das características fundamentais dos animais: a locomoción ou capacidade de movimento autónomo.

Conteúdo

Animais velozes e lentos

O Caracol comum de jardim, o mais rápido dos caracoles, 50 metros à hora!.

Em um sentido coloquial a expressão “velocidade dos animais” faz referência ao contraste entre uma locomoción rápida, característica de animais como o halcón e o guepardo, e uma locomoción lenta, própria de animais como a tortuga ou o caracol. Mais adiante, na Tabela de velocidades máximas de animais podem ver-se as velocidades de numerosos animais.

A velocidade depende dos limites físicos dos hábitats -aéreo, terrestre e acuático- e dos limites biológicos das estruturas fisiológicas dos diferentes aparelhos locomotores que nos ajuda a conhecer a alometría.

A velocidade, sem dúvida fruto da selecção natural, é um bom indicador das estratégias adaptativas que têm despregar numerosas espécies para sobreviver.

Locomoción animal

A locomoción animal é a capacidade de movimento autónomo e constitui um dos rasgos mais específicos dos Animais em frente a outros reinos de seres vivos (Plantas, Hongos, Protista, Monera). Deve advertir-se que o movimento celular interno se produz em todos os reinos biológicos bem como o transporte de substâncias e a comunicação celular.

A mobilidade levou aos animais a diferenciar das plantas e supôs um factor de sucesso em sua evolução já que permitiu-lhes conquistar novos espaços com ecosistemas mais propícios, fugir dos predadores e por tanto sobreviver e diseminarse.[1]

A biologia evolutiva, e em concreto a biologia evolutiva do desenvolvimento em seu estudo dos diferentes planos corporales assinala a simetría bilateral como uma adaptação para o movimento e a locomoción em frente à simetría radial mais própria de animais que não se deslocam (sésiles). Existem ademais umas constricciones do desenvolvimento, tanto funcionais como estruturais que limitam a direcção da evolução biológica. Mas há mais, e devem-se atender novos aspectos recolhidos na teoria sintética da evolução (deriva-a genética, a mutación...) bem como as contribuições sugerentes da teoria endosimbiótica de Lynn Margulis para compreender o surpreendente percorrido que o movimento autónomo tem dado à vida.

O termo locomoción, para referir à mobilidade autónoma dos animais, é usado habitualmente nos tratados de biologia, morfología, anatomía comparada, fisiología, teriología, zoología e outras ciências da vida. Em biologia celular e engenharia biomédica o termo usado para expressar a capacidade dos organismos celulares ou multicelulares para mover-se de forma espontánea e independente denomina-se motilidad celular. Em zoología usa-se o termo sésil para referir àqueles organismos, como os corais e percebes, que permanecem agarrados a um sustrato e não se deslocam.

Tipos de movimento

Os três movimentos básicos que permitem a locomoción são: o movimento ameboide, característico de protozoos , mofos e glóbulos brancos dos vertebrados (p.e.: ameba); o movimento ciliar ou flagelar, característico de protozoos ciliados (p.e.: paramecio e espermatozoide) e o movimento muscular, que permite exercer uma força que incide sobre o sistema músculoesquelético produzindo movimento, este último é o mais estendido e importante.[2]

Sistemas de locomoción

Os diferentes hábitats e ecosistemas determinam o leque de modos de locomoción que os animais têm despregar ao longo da evolução.

No médio aéreo o voo e o planeo são os sistemas básicos. O voo das aves consiste na batida das asas quando se faz necessária incrementar a força de sustentação ou no planeo quando dita força é suficiente e se faz desnecessária a batida. As aves atingem as máximas velocidades em seus lançamentos em picado. Sem dúvida, o médio aéreo, onde a resistência à deslocação é mínima, é o mais idóneo para a velocidade extrema. Os grupos de aves mais rápidas (halcones, águias, vencejos e golondrinas) dispõem de uma aerodinámica e umas condições biomecánicas espantosas que junto com um aprovechamiento muito eficiente da força de gravidade em seus lançamentos em picado lhes permite atingir as máximas de velocidade entre todos os seres vivos.

No médio terrestre a locomoción pode-se produzir por reptación, deambulación, basicamente cuadrúpeda e bípeda ambas próprias de animais tetrápodos, braquiación, salto, por contracção e extensão –como lombrices e vermes-. As aves no médio terrestre têm uma locomoción bípeda. Dependendo do tipo de deslocação, modo e ritmo podemos falar de marcha, passo, trote, galope, salto. O bipedismo ou bipedestación humana tem características muito particulares bem como a braquiación ou locomoción braquial arbórea característica dos primates. Os sistemas de locomoción dos artrópodos, que incluem a miriápodos e insectos, arácnidos e crustáceos resultam muito variados e complexos, ademais, estas classes de animais habitam em todos os meios e ecosistemas.

No médio acuático, que inclui os ecosistemas marinhos e os ecosistemas de água doce, são chaves a capacidade de flutuação e a natación activa muscular, que é o sistema de locomoción principal e característico de peixes e mamíferos marinhos. A natación activa muscular resulta extremendamente variada já que existe uma especialização e desenvolvimento de diferentes zonas musculares e barbatanas, já sejam volumes, pectorales ou dorsales próprias da anatomía dos peixes. Mas perviven outros sistemas de locomoción menos eficientes como a deslocação por vibrações de flagelos ; o uso das extremidades como remos (crustáceos); a propulsão a chorro -expulsión de água- usada pelos cefalópodos e pelas medusas, nas que se denomina natación pulsada;[3] o salto, usado pelos exocetos e outros animais para fugir ou caçar e a deambulación, já seja sobre a superfície do fundo marinho, habitual dos crustáceos ou nas orlas, usada pelos gobios e outros animais que se acercam às orlas para a caça. Os animais com forma de verme ou serpente, como as anguilas, se deslocam mediante a ondulação com movimentos similares à reptación terrestre.

Tabela de velocidades máximas de animais

Na tabela indicam-se as velocidades máximas que atingem diversas espécies de animais, já sejam médias ou instantâneas. Incluem-se as velocidades máximas do humano (Homo sapiens) registadas em diversas provas desportivas que se especificam na coluna de observações. Os registos de nossa espécie, compreendida dentro do Reino Animalia (ordem: Primates, família: Hominidae, género: Homo, espécie: Homo sapiens, subespecie: Homo sapiens sapiens), são úteis como marco de referência comparativo. Incluem-se vários géneros e espécies de dinossauros, evidentemente extintos. Sua velocidade de deslocação estima-se a partir da análise biomecánico de seus membros bem como os dados recolhidos sobre seu envergadura e massa corporal, longitude de zancada e impressão.[4] [5] [6] Não obstante e ante a dificuldade de confirmar os dados em espécies extintas a polémica sempre estará aberta.[7]

Na primeira coluna da tabela indica-se o nome comum em espanhol (p.e. leão). Na segunda o nome científico da espécie que segue a nomenclatura binomial da taxonomía biológica: Género + Nomeie específico (p.e. ‘Panthera Leio’). Na terceira coluna a cifra da velocidade máxima, expressada em quilómetros/hora (km/h) com suas referências bibliográficas; indicando-se diferentes velocidades quando as velocidades referidas são dispares e se tomando a superior para estabelecer a classificação. Na quarta coluna fazem-se observações e indicam-se enlaces internos que podem ter interesse. Também se indica a velocidade em metros/hora (m/h) ou centímetros/hora (cm/h) nos animais mais lentos.

Para facilitar a busca de animais a tabela pode reordenar-se alfabeticamente (a-z/z-a) por 'Nome comum' e 'Nome científico' e numericamente (maior a menor e menor a maior) por 'Velocidade'.

Nome comum Nome científico
ou Espécie
Velocidade
km/h
Observações e outras referências
Halcón peregrino Falco peregrinus &&&&&&&&&&&&0360.&&&&&0360[8] [9] -230[10] Voo em picado prévio à caça. 96 km/h em voo horizontal[11]
Águia real Aquila chrysaetos &&&&&&&&&&&&0300.&&&&&0300[12] Voo em picado prévio à caça
Vencejo real Apus melba &&&&&&&&&&&&0200.&&&&&0200[13] Estas aves passam a maior parte de sua vida no ar
Vencejo mongol Hirundapus caudacutus &&&&&&&&&&&&0170.&&&&&0170[11] -125[14] 170 km/h em voo horizontal. Também se chama rabitojo mongol e golondrina de Mongolia
Pato serrucho pico vermelho Mergus serrator &&&&&&&&&&&&0160.&&&&&0160[15] Em voo horizontal. É um pato da subfamilia merginae
Alcatraz atlántico Morus bassanus &&&&&&&&&&&&0160.&&&&&0160[16] - 95[17] Velocidade em picado para pescar e Velocidade horizontal. Se zambulle como o pelícano pardo, família pelícanos
Tiburón Mako ou marrajo comum Isurus oxyrinchus &&&&&&&&&&&&0124.&&&&&0124[cita requerida] Também denominado shortfin mako
Cerceta comum Anas crecca &&&&&&&&&&&&0120.&&&&&0120[18] Anátida, também denominada pato selvagem ou pato aliverde
Guepardo Acinonyx jubatus &&&&&&&&&&&&0115.&&&&&0115[19] -

110[20] -95[21]

Mantém a máxima velocidade durante uns 400 ou 500 m
Peixe vela do Pacífico Istiophorus platypterus &&&&&&&&&&&&0109.&&&&&0109[22] A outra espécie é o peixe vela do Atlántico, não confundir com peixe espada nem com

agulha azul

Peixe espada Xiphias gladius &&&&&&&&&&&&0100.&&&&&0100[23] Chama-se-lhe 'o gladiador'. Seu bico é longo e alisado
Serreta grande Mergus merganser &&&&&&&&&&&&0100.&&&&&0100[24] Como indica seu nome, é a serreta maior de seu género
Colibrí Trochilinae &&&&&&&&&&&&0100.&&&&&0100[25] Trochilinae é uma subfamilia
Pelícano pardo Pelecanus occidentalis &&&&&&&&&&&&&095.&&&&&095[17] Voo em picado para pescar. Normalmente voa a uns 60 km/h[26]
Avestruz Struthio camelus &&&&&&&&&&&&&090.&&&&&090[27] [28] [29] - 65[30] - 60[31] Muito resistente. Atinge os 2,8 m de altura. Não voa
Ardilla das Carolinas Sciurus carolinensis &&&&&&&&&&&&&090.&&&&&090[32] Também telefonema ardilla cinza das Carolinas. Habita em Norteamérica
Libélula comum Anax junius &&&&&&&&&&&&&085.&&&&&085[33] - 25[34] Ver suborden Anisoptera
Berrendo Antilocapra americana &&&&&&&&&&&&&080.&&&&&080[35] [36] - 65[37] Resiste muito tempo uma velocidade de 55 km/h. Habita na América do Norte
Canguro cinza oriental Macropus giganteus &&&&&&&&&&&&&080.&&&&&080[38] - 55[39] Também chamado canguro gigante. Não confundir com Canguro vermelho
Reno ou caribú Rangifer tarandus &&&&&&&&&&&&&080.&&&&&080-60[40] O reno ou caribú encontra-se em estado selvagem e domesticado; leva a cabo grandes migrações
Estrutiomimo Struthiomimus &&&&&&&&&&&&&080.&&&&&080[41] Extinto, é um dinossauro terópodo ornitomímido
Agulha azul Makaira nigricans &&&&&&&&&&&&&080.&&&&&080[42] Não confundir com peixe vela, peixe espada nem com peixe agulha
Aguila calva Haliaeetus leucocephalus &&&&&&&&&&&&&075.&&&&&075[43] Também denominado pigargo, pigargo de cabeça branca e águia americana
Lebre comum Lepus europaeus &&&&&&&&&&&&&075.&&&&&075[44] - 50[45] Também chamada lebre européia ou norteña do género Lepus, família Leporidae
Cavalo Equus caballus &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[46] Os 70 km/h atinge-os o cavalo anglo-árabe
Asno selvagem asiático Equus hemionus &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[47] Também se denomina onagro e hemión
Gacela de Thomson Gazella thomsonii &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[48] Salta verticalmente mais de 2 m
Atún vermelho Thunnus thynnus &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[49] Ver também Thunnus (atún) diferente a Sarda (bonito)
Antílope eland comum Taurotragus oryx &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[50] Capaz de dar saltos de 1,5 m de altura
Tiburón azul Prionace glauca &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[51] Superorden Selachimorpha. Ver Lista de tiburones, há 368 espécies
Colibrí piquiancho Cynanthus latirostris &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[52] Seu rápido aleteo permite-lhe sustentar no ar e retroceder. Ver Colibrí
Ornithomimus Ornithomimus &&&&&&&&&&&&&070.&&&&&070[53] Extinto, é um género de dinossauros terópodos ornitomímidos
Correcaminos Geococcyx californianus &&&&&&&&&&&&&067.&&&&&067[54] Velocidade em terra, é um mediocre volador
Lobo cinza Canis lupus &&&&&&&&&&&&&065.&&&&&065[55] - 50[56] De grande resistência, é o maior dos cánidos
Coyote Canis latrans &&&&&&&&&&&&&065.&&&&&065[57] Habita em Norteamérica e norte da América Central
Hiena manchada Crocuta crocuta &&&&&&&&&&&&&065.&&&&&065[58] - 60[59] É a maior da família dos hiénidos. Não é um cánido
Dromiceiomimus Dromiceiomimus &&&&&&&&&&&&&065.&&&&&065[53] Extinto, é um género de dinossauros terópodo ornitomímidos
Zebra comum Equus quagga &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[60] - 40[61] Outras espécies são a zebra de Grevy e a zebra de montanha
Bisonte americano Bison bison &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[62] Também chamado búfalo americano. Seu parente europeu é o Bison bonasus
Galgo inglês Greyhound &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[63] Também denominado Lebrel inglês. Ver galgo
Jirafa Giraffa camelopardalis &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[64] - 50[65] É o animal mais alto vivente, atinge quase 6 metros
Ciervo de bicha branca Odocoileus virginianus &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[66] Este cérvido vive na América do Norte
Velocirráptor Velociraptor &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[53] Extinto, é um género de dinossauros terópodos dromeosáuridos
Calamar Teuthida &&&&&&&&&&&&&060.&&&&&060[67] O calamar gigante pode medir 18 metros e é o invertebrado maior
Guacamayo jacinto Anodorhynchus hyacinthinus &&&&&&&&&&&&&056.&&&&&056[68] É o guacamayo de maior tamanho (até 1 m) e muito usado como mascota
Orca Orcinus orca &&&&&&&&&&&&&056.&&&&&056[69] - 55[70] [71] É o membro maior da família dos Delfínidos
Peixe volador Exocoetidae &&&&&&&&&&&&&055.&&&&&055[72] Família. Podem estar até 45 s fosse da água a uns 30 km/h
Canguro vermelho Macropus rufus &&&&&&&&&&&&&055.&&&&&055[73] Pode dar saltos de 9 metros de longitude e 3 de altura
Facóquero Phacochoerus africanus &&&&&&&&&&&&&055.&&&&&055[74] Família dos suidos, também se denomina jabalí da sabana
Licaón Lycaon pictus &&&&&&&&&&&&&055.&&&&&055[75] - 48[76] Cánido selvagem com uma vida social desenvolvida. Vive ao sul do Sahara
Marsopa de Dall Phocoenoides dalli &&&&&&&&&&&&&055.&&&&&055[77] [78] Habitam no norte do oceano Pacífico
Rinoceronte branco Ceratotherium simum &&&&&&&&&&&&&051.&&&&&051[79] -45[80] De cor cinza escura a marrón. O maior dos rinocerontes
Antílope ruano Hippotragus equinus &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[81] Também se denomina hipotrago ou antílope cavalo
Casuario Casuarius casuarius &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[82] Género Casuarius. Atinge o metro e médio de altura e pode pesar até 80 quilos
Edmontosaurus Edmontosaurus &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[53] Extinto, é um género de dinossauros ornitópodos hadrosáuridos
Thescelosaurus Thescelosaurus &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[53] Extinto, é o género de dinossauro ornitópodo hipsilofodóntido
Rebeco Rupicapra rupicapra &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[83] Salta 2 m de altura e 6 m de longitude. Vive na Europa e oeste da Ásia
Vicuña Vicugna vicugna &&&&&&&&&&&&&050.&&&&&050[84] Vive em ande-los centrais de Sudamérica
Rorcual Balaenopteridae &&&&&&&&&&&&&048.&&&&&048[85] Balaenopteridae é uma família à que pertence a baleia azul
Emú Dromaius novaehollandiae &&&&&&&&&&&&&048.&&&&&048[86] Habita na Austrália. É a ave maior após o avestruz
Gallimimus Gallimimus &&&&&&&&&&&&&048.&&&&&048[53] Extinto, é o género de dinossauro terópodo ornitomímido
Tiranosaurio rex Tyrannosaurus rex &&&&&&&&&&&&&047.&&&&&047[87] - 24[53] Extinto, é um dinossauro terópodo tiranosáurido
Albertosaurio Albertosaurus &&&&&&&&&&&&&040.&&&&&040[53] Extinto, é um género de dinossauro terópodo tiranosáurido
Elefante africano Loxodonta africana &&&&&&&&&&&&&040.&&&&&040[88] Caminha a uns 6 km/h; é o maior mamífero terrestre
Delfín comum Delphinus delphis &&&&&&&&&&&&&040.&&&&&040[89] Habita nas águas cálidas de todo mundo.
León marinho de Califórnia Zalophus californianus &&&&&&&&&&&&&040.&&&&&040[90] - 30[91] Tem patas articuladas e não deve se confundir com a foca que só tem barbatanas
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&037.57000037,57[92] Carreira de 100 metros em 9,58 s (cifra centesimal) Usain Bolt
A máxima velocidade ponta ou velocidade instantânea atinge-se entre os 50 e 60 metros de carreira. A análise da carreira de Carl Lewis e Ben Johnson nos Jogos Olímpicos de Seul 1988 constatou 43,37 km/h[93]
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&037.51000037,51[92] Carreira de 200 metros em 19,19 s (cifra centesimal) Usain Bolt
Pingüino papúa Pygoscelis papua &&&&&&&&&&&&&036.&&&&&036[94] É o pingüino mais veloz. Vivem em ilhas subantárticas.
Delfín mular Tursiops truncatus &&&&&&&&&&&&&035.&&&&&035[95] Por seu sociabilidad é a espécie que costuma estar em cautividad
Garrobo Ctenosaura similis &&&&&&&&&&&&&035.&&&&&035[96] Também denominada iguana rayada
Pingüino de anteojos Spheniscus demersus &&&&&&&&&&&&&033.&&&&&033[38] Tambiñen conhecido como p. do Cabo e p. africano, vive na África meridional, nas ilhas próximas ao Cabo de Boa Esperança
Baleia azul Balaenoptera musculus &&&&&&&&&&&&&030.&&&&&030[97] Também chamado rorcual azul. É o animal maior do planeta
Rorcual comum Balaenoptera physalus &&&&&&&&&&&&&030.&&&&&030[98] É o segundo animal maior do planeta após a baleia azul
Morcego pescador Noctilio leporinus &&&&&&&&&&&&&028.80000028,8[99] Voo baixo a ras da água prévio a pesca-a de 5 a 8 m/s
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&026.&&&&&026[92] Carreira – 1500 m
Foca cangrejera Lobodon carcinophagus &&&&&&&&&&&&&025.&&&&&025[100] Habita nas águas antárticas e subantárticas. Alimenta-se de krill.
Langosta migratoria Locusta migratoria &&&&&&&&&&&&&025.&&&&&025[101] É um insecto ortóptero, Também conhecido como l. migratoria africana. Constitui uma plaga que arrasa os cultivos
Morsa Odobenus rosmarus &&&&&&&&&&&&&024.&&&&&024[90] Subespecies: Od.ros.rosmarus (Atlántico) e Od.ros.divergens (Pacífico)
Bogavante Homarus gammarus &&&&&&&&&&&&&023.&&&&&023[102] Dois de seus patas converteu-as em poderosas e perigosas pinzas
Langosta européia Palinurus elephas &&&&&&&&&&&&&023.&&&&&023[103] Crustáceo que vive na costa do Atlántico e o Mediterráneo
Avispón Vespa crabro &&&&&&&&&&&&&021.60000021,6[104] 6 m/s; de grande tamanho, 2 a 3 cm; sua picada é muito dolororsa
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&020.&&&&&020[92] Maratona – 42,195 km
Mamba negra Dendroaspis polylepis &&&&&&&&&&&&&020.&&&&&020[105] - 10,8[106] É a serpente terrestre mais rápida e a maior serpente venenosa da África
Dragão barbudo Pogona vitticeps &&&&&&&&&&&&&019.30000019,3[107] Originario da Austrália
Dugongo Dugong dugon &&&&&&&&&&&&&018.&&&&&018[108] Sirenio herbívoro, parente do manatí. Vive em zonas tropicais
Dragão de Komodo Varanus komodoensis &&&&&&&&&&&&&018.&&&&&018[109] É o saurio de maior tamanho, atinge os 3 m de longitude
Basilisco comum Basiliscus basiliscus &&&&&&&&&&&&&012.&&&&&012[110] - 10,8[107] Velocidade sobre a água erguido a duas patas. Ver Basiliscus
Baleia franca Eubalaena &&&&&&&&&&&&&010.&&&&&010[111] Da família Balaenidae, com três espécies: Eubalaena australis, Eubalaena glacialis, Eubalaena japonica
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&&08.4500008,45[112] Natación – 50 metros livres
Escarabajo tigre Cicindelinae &&&&&&&&&&&&&&08.&&&&&08[113] [114] Se mantivesse a proporcionalidade entre tamanho e velocidade e fora tão grande como um ser humano sua velocidade superaria os 360 km/h.
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&&06.&&&&&06[112] Natación – 1500 m livres
Humano Homo sapiens &&&&&&&&&&&&&&04.&&&&&04 Andando. A velocidade caminhando oscila entre uns 3 e 5 km/h
Pangolín gigante Manis gigantea &&&&&&&&&&&&&&03.6000003,6[115] - 2,5[116] Vive na África, nas selvas tropicais. Ver Manis
Aranha tegenaria Tegenaria domestica &&&&&&&&&&&&&&01.8000001,8[117] Da família de Agelenidae , habita em moradias e jardins
Caracol comum de jardim Helix aspersa &&&&&&&&&&&&&&00.&500000,05[118] 0.05 km/h = 50 m/h. É o mais rápido dos caracoles.
Caracol romano Helix pomatia &&&&&&&&&&&&&&00.&&58000,0058[118] 0,0058 km/h = 5,8 m/h. Também se denomina caracol comestible

Referências

  1. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 19
  2. Schmit-Nielsen, K. Fisiología animal. Adaptação e médio ambiente. Omega. 1984, ISBN 84-282-0290-7, p. 351 e ss.
  3. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 28 e 29
  4. Alexander, R. McN. 1976. Estimates of speeds of dinosaurs. Nature 261: 129-130
  5. Thulborn, R. A. 1982. Speeds & gaits of dinosaurs. Palaeogeography, Palaeoclimatology & Palaeoecology, 38, 227- 256
  6. Thulborn, R.A. 1990. Dinosaur Tracks. ISBN 0-412-32890-9, Chapman & Hall, Londres, 410 pp.
  7. Fastowsky, D.E., Weishampel, D.B. 1996. The evolution and extinction of the dinosaurs. Cambridge University Press, 2ª Ed. 2005. ISBN 978-0-521-81172-9, p. 356-357
  8. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 53
  9. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 62
  10. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 294
  11. a b Ganeri, A.; Green, J.; Hawksley, L.; Penny, M.; Pope, J. Stidworhty, J. Perguntas e respostas sobre o mundo animal. Parragon Books Ltd., 2006. ISBN 1-40546-527-7, p. 41
  12. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 8
  13. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 148
  14. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 323
  15. Ver velocidade em wikipedia em espanhol Mergus serrator (cita de fonte requerida)
  16. Chinery, M.; Robson, E (il.) Os oceanos. Everest, 1995. ISBN 84-241-2055-8, p. 37
  17. a b Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 272
  18. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 44
  19. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 38
  20. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 104
  21. Felinos Selvagens. Briggs, M.; Brigss, P. Parragón P. 2007. ISBN 978-1-4054-8922-5, p. 92
  22. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN: 84-305-9931-2, p. 131
  23. Chinery, M.; Robson, E (il.) Os oceanos. Everest, 1995. ISBN 84-241-2055-8, p. 16
  24. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 285
  25. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 55
  26. Repórter Doc. Bayard, nº 160, Julio-Agosto de 2008, ISSN 1133-9721, p. 9
  27. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 264
  28. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 162
  29. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 34
  30. Os animais protagonistas de nossa terra. As sabanas, paraíso dos herbívoros. Edições Roda, 2004, ISBN 84-8447-255-8, p. 48
  31. Richard, B. Aves do mundo. Parragon Books Ltd. 2006, ISBN 978-1-4054-7827-4, p. 14
  32. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 176
  33. Ver velocidade em wikipedia em espanhol Anax junius (cita de fonte requerida)
  34. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 33
  35. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 294
  36. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 217
  37. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 241
  38. a b O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 131
  39. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Public. Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 234
  40. Rangifer tarandus em IUCN, ver Habitat and Ecology. Consultado o 12 de janeiro de 2009
  41. Paul, G.S., Predatory Dinosaurs of the World, New York, Simon &Schuster, 1988 ISBN 0-671-61946-2, p. 464
  42. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 131
  43. Ver velocidade em artigo Águia calva Wikipedia em espanhol
  44. Gibson, C. Animais selvagens. Edições Omega [Dorling Kindersley Book], 2006. ISBN 978-84-282-1335-6, p. 51
  45. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 250
  46. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 66
  47. Ver velocidade em wikipedia em espanhol Equus hemionus (cita de fonte requerida)
  48. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 6
  49. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 99
  50. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 245
  51. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 52
  52. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 20
  53. a b c d e f g h Harris, N.; Aston, C.; Godfrey, E. O mais rápido. 2006, Libsa, ISBN 978-84-662-1414-8, p. 10
  54. Ganeri, A.; Green, J.; Hawksley, L.; Penny, M.; Pope, J. Stidworhty, J. Perguntas e respostas sobre o mundo animal. Parragon Books Ltd., 2006. ISBN 1-40546-527-7, p. 177
  55. Wilkes, A. Incríveis grandes caçadores. SM [Dorling Kindersley Book], 1994. ISBN 84-348-4474-5, p. 23
  56. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 264
  57. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 184
  58. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 193
  59. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 275
  60. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa ed. [Kingfisher Public. Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 22
  61. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Public. Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 284
  62. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 248
  63. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 54
  64. Kingdon, J. Guia de bolsillo dos mamíferos da África. Edições Omega, 2004. ISBN 84-282-1239-2, p. 208
  65. Os animais protagonistas de nossa terra. As sabanas, paraíso dos herbívoros. Edições Roda, 2004, ISBN 84-8447-255-8, p. 72
  66. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 213
  67. Chinery, M.; Robson, E (il.) Os oceanos. Everest, 1995. ISBN 84-241-2055-8, p. 13
  68. Animais em seu hábitat. Bruño. 2005, ISBN 84-216-9544-4, p. 56
  69. Ganeri, A.; Green, J.; Hawksley, L.; Penny, M.; Pope, J. Stidworhty, J. Perguntas e respostas sobre o mundo animal. Parragon Books Ltd., 2006. ISBN 1-40546-527-7, p. 24
  70. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 205
  71. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 18
  72. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 80
  73. Arzuffi, A. Os animais da Austrália e de suas ilhas. Librifer, 2003. ISBN 84-8482-022-X p. 11
  74. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 46
  75. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 182
  76. Kingdon, J. Guia de bolsillo dos mamíferos da África. Edições Omega, 2004. ISBN 84-282-1239-2, p. 146
  77. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 169
  78. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 263
  79. Harris, N.; Aston, C.; Godfrey, E. O mais rápido. 2006, Libsa, ISBN 978-84-662-1414-8, p. 15
  80. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 228
  81. Os animais protagonistas de nossa terra. As sabanas, paraíso dos herbívoros. Edições Roda, 2004, ISBN 84-8447-255-8, p. 96
  82. Arzuffi, A. Os animais da Austrália e de suas ilhas. Librifer, 2003. ISBN 84-8482-022-X p. 39
  83. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 255
  84. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Public. Ens Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 264
  85. Kowalski, K. Mamíferos. Manual de Teriología. H. Blume Edições. 1981, ISBN 84-7214-229-9, p. 476
  86. Richard, B. Aves do mundo. Parragon Books Ltd. 2006, ISBN 978-1-4054-7827-4, p. 15
  87. Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L. A história mais bela dos animais. Anagrama. Colecção Argumentos. 2002, ISBN 84-339-6176-4, p. 45
  88. Harris, N.; Aston, C.; Godfrey, E. O mais rápido. 2006, Libsa, ISBN 978-84-662-1414-8, p. 13
  89. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Public. Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 262
  90. a b O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 198
  91. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa ed. [Kingfisher Public. Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 18
  92. a b c d Plusmarcas do mundo de atletismo masculinas e femininas
  93. The Guinness Book of Records 1999. Guinness (1998). ISBN 978-0-85112-070-6
  94. Bayard ed. Repórter DOC, nº 147, abril de 2007, Bayard Editorial, ISBN 977-11-3397200-7, p. 22
  95. Ver artigo em Wikipedia em espanhol Tursiops truncatus (requer-se cita)
  96. Ver artigo em Wikipedia em espanhol Ctenosaura similis (requer-se cita)
  97. Chinery, M.; Robson, E (il.) Os oceanos. Everest, 1995. ISBN 84-241-2055-8, p. 9
  98. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 203
  99. Harrison Mattews, L. A vida dos mamíferos I. História natural destino, Tomo 16. Ed. Destino 1977, ISBN 84-233-0699-2, p. 105
  100. Burnie, D. Animal, 2002, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley, ISBN 84-205-3616-4, p. 218
  101. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 53
  102. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa ed. [Kingfisher Publ. Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 60
  103. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publ. Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 60
  104. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 60
  105. Burnie, D. Enciclopedia ilustrada do reino animal. Susaeta [Kingfisher Publications Plc], 2000. ISBN 84-305-9931-2, p. 157
  106. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa ed. [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 60
  107. a b Burton, M.; Burton, R. A vida dos reptiles e anfibilios. Espanha-Calpe, 1978, ISBN 84-239-5743-8, p. 49
  108. O grande livro dos animais. CIDEP, San Pablo, 2004. ISBN 84-275-2526-9, p. 202
  109. Bruce, J.; Wilkes, A., Savage, S. Os porqués dos animais. [Natural quest]. TodoLibro [Kingfisher Publications Plc, 2007. ISBN 84-9806-437-6 p. 54
  110. Espantosas criaturas. Os animais mais estranhos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0162-X, p. 62
  111. Kowalski, K. Mamíferos. Manual de Teriología. H. Blume Ed. 1981, ISBN 84-7214-229-9, p. 476
  112. a b Recordes do mundo de natación masculinas e femininas
  113. Cornell News, Jan. 16, 1998 When tiger beetles chase prey at high speeds they go blind temporarily, Cornell entomologists learn
  114. Veja-se entrada Cicindelinae
  115. Espantosas criaturas. Os animais mais estranhos. Elsa ed. [Kingfisher Public. Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0162-X, p. 51
  116. Harrison Mattews, L. A vida dos mamíferos I. História natural destino, Tomo 16. Edições Destino 1977, ISBN 84-233-0699-2, p. 177
  117. Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 64
  118. a b Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos. Elsa edições [Kingfisher Publications Plc]. 1998, ISBN 2-7452-0160-3, p. 36

Bibliografía

Bibliografía referida:

  • Alexander, R. McN. (1976). «Estimates of speeds of dinosaurs». Nature doi:10.1038/261129a0) 261. ISSN 0028-0836, pp. 129-130. http://www.nature.com/nature/journal/v261/n5556/pdf/261129a0.pdf. 
  • Arzuffi, A. (2003). Os animais da Austrália e de suas ilhas, Librifer. ISBN 84-8482-022-X.
  • Briggs, M; Briggs, P. Parragón P. 20 (2007). Felinos Selvagens, Parragón P. ISBN 978-1-4054-8922-5.
  • Bruce, J.; Wilkes, A.; Savage, S. (2007). Os porqués dos animais [Natural quest], TodoLibro [Kingfisher Publications Plc. ISBN 84-9806-437-6.
  • Burnie, D. (2000). Enciclopedia ilustrada do reino animal, Susaeta [Kinghisher Publications Plc]. ISBN 84-305-9931-2.
  • Burnie, D. (editor) (2002). Animal, Pearson Alhambra - Dorling Kindersley. ISBN 84-205-3616-4.
  • Burton, M.; Burton, R. (1978). A vida dos reptiles e anfibios, Espanha-Calpe, S.A., Madri. ISBN 84-239-5743-8.
  • Chinery, M.; Robson, E (il.) (1995). Os oceanos, Editorial Everest. ISBN 84-241-2055-8.
  • Eds.Kingfisher Publications Plc (1998). Espantosas criaturas. Os animais mais estranhos, Elsa edições. ISBN 2-7452-0162-X.
  • Eds.Kingfisher Publications Plc (1998). Campeões todo o terreno. Os animais mais rápidos, Elsa edições. ISBN 2-7452-0160-3.
  • Eds.CIDEP (2004). O grande livro dos animais, CIDEP, San Pablo. ISBN 84-275-2526-9.
  • Eds.Dorling Kindersley (2005). Animais em seu hábitat, Bruño. ISBN 84-216-9544-4.
  • Fastovsky,D.E.; Weishampel, D.B. (1996). The Evolution and Extinction of the Dinosaurs (2ª ed. 2005), Cambridge University Press. ISBN 978-0-521-81172-9.
  • Ganeri, A. e outros (tx.)/ Posem, M. (il.) (2006). Perguntas e respostas sobre o mundo natural, Parragon Books Ltd.. ISBN 1-4054-6572-7.
  • Gibson, C. (2006). Animais selvagens, Edições Omega. ISBN 978-84-282-1335-6.
  • Harris, N.; Aston, C.; Godrey, E. (2006). O mais rápido, Libas. ISBN 978-84-662-1414-8.
  • Harrison Mattews, L (1977). A vida dos mamíferos I. História natural destino, Tomo 16, Edições Destino. ISBN 84-233-0699-2.
  • Kingdon, J. (2004). Guia de bolsillo dos mamíferos da África, Edições Omega. ISBN 84-282-1239-2.
  • Roda Editorial (2004). Os animais protagonistas de nossa terra. As sabanas, paraíso dos herbívoros, Ed. Roda. ISBN 84-8447-255-8.
  • Paul, G.S., (1988). Predatory Dinosaurs of the World, New York, Simon & Schuster. ISBN 0-671-61946-2.
  • Picq, P.; Digard, J.P.; Cyrulnik, B.; Matignon, K.L (2002). A história mais bela dos animais, Anagrama. Colecção Argumentos. ISBN 84-339-6176-4.
  • Richard B. (2006). Aves do mundo, Parragon Books Ltd. ISBN 978-1-4054-7827-4.
  • Thulborn, R.A. (1990). Dinosaur Tracks, Chapman and Hall. London. ISBN 0-412-32890-9.
  • Thulborn, R.A. (1982). «[Expressão errónea: operador < inesperado Speeds and gaits of dinosaurs]». Palaeography, Palaeoclimatology and Palaeoecology 38. ISSN 0031-0182, pp. 227-256. 
  • Wilkes, A.. (1994). Incríveis grandes caçadores, SM (Dorling Kindersley Book). ISBN 84-348-4474-5.

Bibliografía não referida:

Revistas em linha (espanhol):

Revistas em linha (inglês):

Veja-se também

Sobre animais

Sobre velocidade

Obtido de http://ks312095.kimsufi.com../../../../articles/a/r/t/Encydia-Wikilingue%7EArt%C3%ADculos_solicitados_2358.html"